Leo Ar
Ser Universitario
 

Engenharia de computação

Resumo do Curso

A engenharia de computação, engenharia de sistemas de computação ou engenharia de computadores é um ramo da engenharia que combina a engenharia eletrônica/eletrónica e a ciência da computação. Não deve ser confundida com Engenharia Informática.

Objetivo

O curso de graduação em Engenharia de Computação tem sido adicionado às universidades desde o início dos anos 1990. Algumas universidades como o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussetts), nos Estados Unidos, optaram por unir os departamentos de engenharia elétrica e de ciência da computação.

Uma vez que os Engenheiros de Computação focam-se, essencialmente, em eletrônica e computadores, o conteúdo dos seus cursos terão, tendencialmente, menos disciplinas de ciências naturais como a estática ou a dinâmica do que os cursos tradicionais de engenharia, salvo cursos que possuem Ciclo Básico. Em vez disso, são ministrados cursos sobre os fundamentos da ciência da computação.

Áreas de Especialização

  • Arquitetura de computadores;
  • Banco de dados;
  • Sistemas Digitais;
  • Sistemas Embarcados;
  • Computação Distribuída; (Sistemas Distribuídos)
  • Tempo real; (Sistemas de Tempo Real)
  • Microeletrônica;
  • Microprocessadores;
  • Engenharia de software;
  • Processamento digital de sinal (DSP)
  • Redes de computadores;
  • Sistemas artificiais inteligentes (Computação flexível, inteligência computacional, cognição artificial);
  • Automação;
  • Telecomunicações;
  • FPGA;

Outras Informações

No caso do Brasil, a maioria dos cursos de Engenharia de Computação surgiu como uma especialização do curso de Engenharia Elétrica, unindo com disciplinas provenientes do curso de Ciência da Computação. Enquanto em Ciência da Computação há um foco maior em desenvolvimento de software, complexidade de algorítmos, e bancos de dados, a Engenharia de Computação foca mais em hardware, e tecnologia das ferramentas base da computação, processos, automação e software embarcado.

Como a graduação em Ciência da Computação começou a surgir no país no final da década de 1960 - o primeiro curso de Bacharelado em Ciência da Computação foi criado na Unicamp em 1968 - ocorreu que, em várias universidades que já ofereciam aquele curso, a instauração do curso de Engenharia de Computação seguiu o padrão do MIT. Um exemplo disso é a própria Unicamp, que instaurou duas modalidades de curso: um com ênfase em desenvolvimento de software, ministrado pelo Instituto de Computação, e outro com ênfase em hardware e processos, ministrado pela Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação. Mais tarde, ela voltou a oferecer o curso de Bacharelado em Ciência da Computação - apenas no período noturno.

Outros exemplos recentes que seguiram o mesmo modelo é o da Universidade Federal de Pernambuco - que criou a graduação em Engenharia de Computação numa parceria entre o Centro de Informática e o Departamento de Eletrônica e Sistemas - mantendo também o curso original de Bacharelado em Ciência da Computação e a Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI - que seguindo a mesma tendência do MIT, uniu os institutos de elétrica e ciências da computação para dar origem ao bacharelado em engenharia de computação.

Um caso diferente foi o da Universidade Federal de São Carlos, que possuía duas modalidades do curso de Ciência da Computação: um com ênfase em software e outro com ênfase em hardware. Neste caso, foi mantido o curso original de Bacharelado com ênfase em software, e o curso com ênfase em hardware foi transformado no curso de Engenharia de Computação. Atualmente (2006), uma nova grade curricular foi proposta e hoje o curso consta como uma Engenharia de Computação com ênfase em Controle e Automação

No caso da USP de São Paulo, o curso de Engenharia de computação foi criado dentro da Escola Politécnica, que já oferecia um curso de Engenharia Eletrônica com ênfase em sistemas, e o curso original de bacharelado em ciência da computação continuou sendo oferecido pelo Instituto de Matemática e Estatística, não havendo qualquer relação entre os dois cursos. A primeira turma de engenheiros de computação da Poli-USP formou-se em 1990.

Na UFRJ, o curso de Engenharia de Computação e Informação foi criado na Escola Politécnica em 2003, que já contava com o curso de Engenharia Eletrônica e de Computação (Engenharia Eletrônica com ênfase em computação), mantendo a base de eletrônica e enfatizando as partes de software e sistemas de informação.

Atualmente, uma nova metodologia de ensino vem sido aplicada a cursos de Engenharia de computação no Brasil: a Aprendizagem baseada em problemas ou Problem Based Learning (PBL). Essa metodologia, que tem como principal objetivo explorar o autodidatismo do aluno, bem como sua capacidade de trabalho em grupo, já vem sendo aplicada em cursos novos de EC no Brasil, como na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), que foi a pioneira no Brasil, e na Universidade Federal da Bahia (UFBA).


Universidades / Faculdades que oferecem este curso de graduação

Solicitar InformaçõesSolicitar informações
+ Cursos superiores
Anhanguera
InstituiçãoFaculdade Anhanguera de Jundiaí
Websitehttp://www.unianhanguera.edu.br
E-mail
Cidade / UFJundiaí / SP
ClassificaçãoParticular
Solicitar InformaçõesSolicitar informações
+ Cursos superiores
POLICAMP - Faculdade Politécnica de Campinas
InstituiçãoFaculdade Politécnica de Campinas - POLICAMP
Websitehttp://www.policamp.edu.br
E-mail
Cidade / UFCampinas / SP
ClassificaçãoParticular
0800 772 62 62
Solicitar InformaçõesSolicitar informações
+ Cursos superiores
InstituiçãoUniversidade São Judas Tadeu - USJT
Websitehttp://www.usjt.br
E-mail
Cidade / UFSão Paulo / SP
ClassificaçãoParticular
11 2799-1677