Leo Ar
Ser Universitario
 

Engenharia geofísica

Resumo do Curso

A prospecção geofísica consiste num conjunto de trabalhos que inclui medidas dos campos físicos ou das variações na propagação de ondas até o estudo da relação das medidas obtidas com as feições subsuperficiais. Na íntegra, o conjunto de trabalhos envolve: estudos geofísicos ditos preliminares, a preparação da área, as medidas propriamente ditas, a apresentação das medidas, o tratamento das mesmas e, finalmente, a interpretação do que foi medido, que corresponde à obtenção de informação sobre a subsuperfície.

A prospecção geofísica não é um trabalho realizado isoladamente, mas faz parte de uma sequência de trabalhos de reconhecimento, detalhamento e avaliação (ou cubagem) de uma área cujo fim é, em geral, a exploração de depósitos minerais de valor econômico até profundidades que chegam a cinco quilômetros, como é o caso da prospecção de petróleo. Por isso mesmo, a prospecção geofísica é também chamada de exploração geofísica.

Nota: exploração tem, contudo, estrita ligação com os trabalhos realizados após a descoberta de uma jazida através de atividades conhecidas como de prospecção.

Engenharia Géofisica. É a ciência que estuda a estrutura, a composição, as propriedades físicas e os processos dinâmicos da Terra. O geofísico investiga os fenômenos elétricos, térmicos, magnéticos, gravitacionais e sísmicos do planeta. Com instrumentos especiais e leis da Matemática, da Física e da Química, ele mede as forças que afetam a superfície, o subsolo e a atmosfera terrestre. Observa e calcula os movimentos do solo e do subsolo e pesquisa a origem e a atividade dos vulcões, a curvatura do planeta e outras características geofísicas do globo. Detecta e mede a intensidade de terremotos e maremotos, investiga a estrutura das formações rochosas e as propriedades físico-químicas dos mares. Antes da construção de grandes obras, como represas, estradas e túneis, avalia a estabilidade do solo e localiza lençóis de água e jazidas minerais. Pode trabalhar também na prospecção de petróleo.

Profissional

A futura exploração de petróleo na camada pré-sal no litoral brasileiro já movimentou o mercado para o geofísico. A Petrobras e outras empresas nacionais e estrangeiras responsáveis pela exploração abrem vagas para o bacharel a fim de realizar estudos de campo. O vazamento de óleo da plataforma marítima da British Petroleum (BP) no Golfo do México, de abril a agosto de 2010, deve exigir mais cuidados nos trabalhos prévios no Brasil, o que significa a ampliação dos estudos e investimentos em geofísica. A demanda é alta, e não há número suficiente de profissionais para atendê-la. Sede da Petrobras, o Rio de Janeiro é o estado que mais contrata, mas as perspectivas são que as vagas se ampliem para todo o litoral brasileiro. Espírito Santo, o município de Santos, o litoral de São Paulo (após o anúncio da viabilidade econômica do campo de Tupi, o maior do país) e o Nordeste são as regiões mais promissoras. Além do petróleo, o setor de mineração também está aquecido, em especial nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Bahia. A Companhia Vale do Rio Doce é a principal empregadora desse profissional. Nas empresas de engenharia e em construtoras que realizam grandes obras, como shoppings e barragens, é boa a oferta de trabalho para o especialista em construção civil. Nas prefeituras, principalmente do Sudeste, aumenta a procura pelo profissional com conhecimento de geofísica ambiental. O bacharel pode dar consultoria para prefeituras e fazendas na busca por água subterrânea. A área acadêmica também tende a crescer, com necessidade de professores. "Como são poucos cursos de Geofísica pelo país e os egressos não são em número suficiente para a demanda, novas universidades devem investir na formação desse bacharel", analisa Roberta Vidotti, coordenadora do bacharelado da UnB. Para dar aula, é preciso fazer pós-graduação.

Universidades / Faculdades que oferecem este curso de graduação

Não foram encontradas faculdades para este curso