Leo Ar
Ser Universitario
 

Redes de empresas, associativismo e cooperativismo no agronegócio (tecnologia)

Untitled Document

Resumo do Curso

Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. No Brasil o termo agropecuária é usado para definir o uso econômico do solo para o cultivo da terra associado com a criação de animais.

O Tecnólogo da área de Agronegócio é um profissional capaz de empreender e gerenciar negócios, dentro ou fora da propriedade rural, em atividades agrícolas, pecuárias, agroindustriais ou fornecedoras de bens e serviços, agregando valor aos produtos primários e tornando viáveis economicamente propriedades agropecuárias. Tem habilidade para conduzir com sucesso equipes de pessoas, no seu próprio negócio ou liderar empreendimentos de terceiros.

Competências Especificas para o curso de Redes de Empresas, Associativismo e Cooperativismo no Agronegócio:

É o profissional capaz de fomentar e organizar associações de pequenas empresas de Agronegócio, sob a forma de cooperativas ou de redes de empresas, com a finalidade de ganho de competitividade. É capaz de empreender negócios no setor, promover e participar de programas de políticas de desenvolvimento do Agronegócio em sintonia com as políticas adotadas pelos governos principalmente para os pequenos e médios produtores.
Principais campos de Atuação do Profissional:
- Como empreendedores de Agronegócio próprio ou em parcerias, dentro ou fora da propriedade rural;
- Junto às empresas de Agronegócio, no papel de dirigentes, gerentes, consultores e assessores, atuando nas áreas funcionais especializadas das organizações como finanças, recursos humanos, comercialização, marketing, operações (compras, produção, logística), informações, tecnologia, etc.
- Integrando grupos nas empresas para pesquisa e desenvolvimento de novos produtos;
- Nas atividades de pesquisa e extensão de Agronegócio propriamente ditas;
- Junto às entidades de classe do Agronegócio, como consultores administrativos;
- Como consultores independentes no campo da administração de Agronegócio;
- Junto às Prefeituras, no assessoramento às atividades vinculadas ao Agronegócio;
- Junto ás empresas de comércio exterior, de logística, de armazenagem ou de embalagens, como empreendedores, administradores ou consultores;
- No desenvolvimento e capacitação de pessoal que atua no setor do Agronegócio;
- No desenvolvimento de Agronegócio alternativo: viabilização de pequenas propriedades ou de pequenas e médias agroindústrias ou cooperativas;
- Como educadores em entidades de ensino superior e escolas técnicas de áreas afins.

O mercado de trabalho

O empreendedor é quem se dedica à geração de riquezas, seja na transformação de conhecimentos em produtos ou serviços, na geração do próprio conhecimento ou na inovação nas áreas de marketing, produção, organização.
Tem também como objetivo desenvolver o compromisso com a construção dos saberes em Agronegócio, estando presente na maioria das atividades curriculares, colocando a pesquisa como prática regular na estratégia de ensino de cada componente curricular, de modo a desenvolver no aluno a cultura investigativa, metodológica e a postura proativa que lhe permita avançar frente ao desconhecido.
Busca o desenvolvimento de uma visão integrada, que leva em consideração a interdisciplinaridade, a pesquisa e extensão de atividades junto às empresas de Agronegócio, Cooperativas, Prefeituras e Instituições de assistência técnica e extensão rural. Para tal, os componentes curriculares de Sistemas e Instituições do Agronegócio, Direito aplicado ao Agronegócio e os Projetos Articuladores possuem fundamental importância no alcance destes objetivos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Desenvolver Recursos Humanos - tecnólogos na área de Agronegócio, capazes de atuar como gestores que promovam mudanças de atitudes, trabalhando capacidades individuais e empresariais de SABER, PODER, e QUERER mudanças. Formar profissionais que tenham competência para criar e implantar inovações tecnológicas gerenciais e organizacionais visando à correção de distorções nos elos das cadeias produtivas; para promover pequenos e médios empreendimentos, contribuindo assim para o desenvolvimento econômico sustentável.


Universidades / Faculdades que oferecem este curso de graduação

Não foram encontradas faculdades para este curso