Leo Ar
Ser Universitario
 

Após transplante, aposentado vai fazer Enem e sonha com faculdade

21/10/2015 - 09:00h

Após transplante, ex caminhoneiro sonha em fazer faculdade no Espírito Santo (Foto: Vitor Jubini/A Gazeta)
Após transplante, ex caminhoneiro sonha em fazer Faculdade no Espírito Santo (Foto: Vitor Jubini/A Gazeta)

Após lutar 9 anos contra uma insuficiência renal e passar por um transplante de rim, o ex-caminhoneiro Eulas Coelho, de 50 anos, decidiu dar um rumo diferente à sua história. Ele aproveitou a saúde renovada para se dedicar ao sonho de fazer uma faculdade. No sábado (24) e domingo (25), Eulas faz o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para tentar ingressar na faculdade.

Natural de Governador Valadares, em Minas Gerais, Eulas  deixou os estudos antes de concluir o ensino fundamental. Aos 22 anos, começou a trabalhar como motorista de ônibus e em seguida MECânico até se tornar caminhoneiro.

Do ofício, veio o descuido com a saúde. “Tinha que tomar muitos arrebites (mistura de medicamentos que atua como estimulante) porque só rodava à noite e não tinha tempo para dormir”, contou.

A combinação dos estimulantes com álcool e cigarro cobrou fez com que em 2002 Eulas  fosse internado por 10 dias devido a um pico de pressão. Nessa época, ele descobriu que seus dois rins estavam atrofiados.

O tratamento para controlar a insuficiência renal foi feito no Espírito Santo, onde vinha a cada três meses se consultar. Sem esposa e filhos, Eulas  decidiu, em 2006, deixar Minas Gerais e os irmãos para morar em Vila Velha e seguir com o tratamento.

Já em 2007, veio o diagnóstico: o funcionamento dos rins de Eulas  havia caído para cerca de 10% e um transplante seria necessário. Teve início então uma rotina de hemodiálises, que aconteciam às terças, quintas e sábados, das 6h às 10h.

O processo durou quatro anos e nove meses até que o caminhoneiro, a essa altura aposentado, finalmente recebesse a notícia de que um novo rim estava à sua espera. “Eu nunca ganhei na Mega Sena, mas eu acredito que seja melhor do que ganhar. É uma alegria tão grande”, disse.

Eulas Coelho se prepara para o Enem, no Espírito Santo (Foto: Vitor Jubini/A Gazeta)
Eulas Coelho se prepara para o Enem, no Espírito Santo (Foto: Vitor Jubini/A Gazeta)

Promessa
O transplante ocorreu em setembro de 2011 e a recuperação foi rápida. No entanto, ainda havia uma promessa a ser cumprida. “Fiquei quase 30 anos fora da escola. Parei na oitava série. Falei que se um dia eu fosse transplantado, eu iria voltar a estudar e entrar na faculdade”, recordou.

Dois anos após a cirurgia, Eulas  voltou para a sala de aula, através da Educação para Jovens e Adultos (EJA). Em 2014, ele concluiu o ensino médio e em fevereiro, ingressou em um pré-Vestibular para alunos de baixa renda.

O curso já havia sido escolhido desde a juventude. “Meu sonho é fazer Geografia. Toda vida eu gostei dessa matéria. Desde a 5ª série eu era apaixonado, sempre fui curioso, tinha vários livros”, contou.

E, para quem acompanha a preparação, Eulas  vai muito bem. “É um cara sempre muito centrado. Ele traz uma carga de experiência em sua história de vida, que acaba sendo um incentivo para os mais jovens”, garante o Professor de Geografia André Luiz Barbosa.

*Com colaboração de Maíra Mendonça, de A Gazeta.


Fonte: A Gazeta



Mais notícias
Veja todas as noticias