Leo Ar
Ser Universitario
 

Com ritmos diferentes de estudo, gêmeas esperam sucesso no Enem

20/10/2015 - 11:00h

Fábio Leite com as filhas Nathalya e Anna Luíza: desafio maior de ser pai e professor (Foto: Fernanda Zauli/G1)
Fábio Leite com as filhas Nathalya e Anna Luíza: desafio maior de ser pai e Professor (Foto: Fernanda Zauli/G1)

Elas são gêmeas, mas em comum têm apenas a data de nascimento. As diferenças começam na aparência e na personalidade: Nathalya é loira de olhos claros, extrovertida e falante; Anna Luíza é morena de olhos escuros e mais tímida. "Somos gêmeas bivitelinas, por isso somos tão diferentes", explica Nathalya Fernandes. Aos 17 anos, as duas se preparam para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no próximo final de semana e até no ritmo de estudos as irmãs são diferentes.

Anna Luíza e Nathalya estudam no Colégio Nossa Senhora das Neves, em Natal, no período da manhã e duas vezes por semana fazem cursinho isolado de redação no período da tarde. Em casa, Nathalya estuda ainda três horas por dia. Já Anna Luíza se dedica aos estudos seis horas enquanto está em casa. "Estudo das 15h às 18h, paro para comer e continuo estudando das 19h às 22h", explica Anna. Ela quer cursar Engenharia Civil na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Nathalya pretende fazer Engenharia de Produção.

Apesar de estudar por mais tempo, Anna Luíza está mais nervosa e ansiosa pela prova. "Nos simulados aqui da escola eu já fico nervosa. Eu confio nos meus estudos, mas tenho medo do psicológico", diz. Já Nathalya diz estar tranquila e não tem receio de ser prejudicada pelo psicológico no dia da prova. "Eu estou relaxada, sei que tenho capacidade de passar, mas se eu não passar sei que tenho só 17 anos e posso tentar de novo", afirma.

Pai professor
Em comum, as meninas têm um trunfo: o pai é professor de Matemática delas na escola e garante dicas certeiras sobre o que estudar. "Ele é preciso na indicação do que estudar e como é professor entende nosso estresse e não faz tanta pressão", diz Nathalya.

Professor de Matemática a 19 anos, Fábio Leite, diz que dar aula para as filhas na escola é um desafio diferente já que o sucesso delas também depende do trabalho dele. "Todo professor nessa etapa do ano está desgastado fisicamente e psicologicamente porque o sucesso do nosso aluno é o nosso sucesso, é o reflexo do nosso trabalho, e quando além de alunas são filhas também essa responsabilidade é ainda maior", diz.

Ele diz que não pressiona, mas fiscaliza o ritmo de estudos das filhas e acredita que por serem filhas de professor as duas já aprenderam que não dá para deixar tudo para a última hora. "Elas já têm uma rotina de estudo definida, e isso foi se estabelecendo com o tempo, não começou esse ano", explica.

Enem 2015
A edição de 2015 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá 7.746.057 candidatos, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (31) pelo Instituto Nacional De Estudos E Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O número é 11,2% menor que o da edição de 2014 e quebra uma sequência de recordes registrada desde 2008. As provas acontecem nos dias 24 e 25 de outubro.

Gêmeas são completamente diferentes até no ritmo de estudos (Foto: Fernanda Zauli/G1)
Gêmeas são completamente diferentes até no ritmo de estudos (Foto: Fernanda Zauli/G1)

Fonte: G1



Mais notícias
Veja todas as noticias