Leo Ar
Ser Universitario
 

Enem: Redação é um diferencial, diz aprovada em medicina em oito universidades

13/10/2015 - 05:00h

O desejo de muitos vestibulandos de medicina é passar em Universidades conceituadas como a USP (Universidade de São Paulo). E quando, um vestibulando passa em oito instituições importantes?

Foi o caso de Maria Clara Lemos Santos, 20, que conquistou vagas no curso de medicina da USP, Unesp (Universidade Estadual de São Paulo - 1° lugar), Famema (Faculdade de Medicina de Marília - 1° lugar), Unicamp (Universidade Estadual de Campinas - 24° lugar), UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto), FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) e FMJ (Faculdade de Medicina de Jundiaí).

Maria Clara fez dois anos de cursinho no Etapa, em São Paulo, e sua rotina foi intensa durante todo o período. "Assistia aula, resolvia exercícios, fazia provas antigas, treinava muito a redação. Isso sete dias por semana. Tinha aula de segunda a sábado. Domingo era dia de simulado. Sempre estava fazendo algo relacionado ao Vestibular. Tem que ter muito foco", lembra.

Além do foco nos estudos, a estudante ressalta que a redação deve ser extremamente valorizada pelos vestibulandos por ser um grande diferencial, principalmente em cursos concorridos como medicina.

"[É] algo que se precisa treinar muito. Em algumas semanas eu escrevia até cinco textos. Nessa reta final é interessante focar nas provas e suas respectivas redações, já que cada uma tem suas características", explica Maria Clara.

Dicas para a redação

  • Enem – treine o tempo, pois é uma prova corrida. "[Você precisa] Prestar muita atenção na proposta de intervenção, pensar em uns intertextos [como relacionar os textos da coletânea] legais", aconselha
  • Fuvest – "Não pode pecar em nada. Tema, coesão, coerência, intertextos como citações, literatura, história, obras de arte. Tente se diferenciar dos outros candidatos fugindo dos clichês que todos escrevem"
  • Unesp – Segundo a universitária, o tema da redação normalmente é algo de atualidades. Então é preciso ler muito jornal, assistir a debates e se informar para ter argumentos na hora de escrever
  • Unicamp – cuidado com os gêneros textuais que a prova exige. "Eles devem ser estudados antes para [você] não chegar lá e não saber como escrever", ressalta
  • Para todas – confira os temas que já caíram nas redações dos vestibulares que você vai prestar. Treine e depois mostre para alguém porque, às vezes, você escreve um texto que faz sentido na sua cabeça, mas pode não ficar tão claro para outra pessoa

Em relação aos conteúdos cobrados no vestibular, a jovem aconselha estudar tudo de uma maneira equilibrada, revisando os pontos importantes das matérias que caem mais no vestibular e, se necessário, voltar aos assuntos que ficaram para trás ao longo do ano. Outra dica fundamental é pegar provas antigas dos vestibulares desejados e resolvê-las.

Arquivo pessoal
A estudante com sua família no dia da matrícula na USP

Cada prova é uma prova

Para os que vão iniciar a maratona de vestibulares, uma prática simples e eficiente, segundo Maria Clara, é não deixar o desempenho de uma prova influenciar nas outras.

"Se você for bem ou mal, não importa. Cada prova é uma oportunidade de mostrar o seu conhecimento de uma maneira diferente. Eu nem corrigi as minhas provas porque eu não queria saber se eu tinha ido bem ou mal. Tinha medo de ficar muito orgulhosa ou muito desmotivada a ponto de me prejudicar", afirma. "É importante descansar [também] quando estiver exausto, já que não é legal chegar desgastado nas provas", acrescenta.

"Você tem que ficar calmo e fazer o seu melhor. Um dia todo o trabalho é recompensado. E não importa quanto tempo demore para você conseguir o que você deseja. Não desista. O que são dois, três, cinco anos de estudo para você entrar em uma carreira na qual você trabalhará por cinquenta anos? É a sua vida, o seu futuro. Lute muito", aconselha.


Fonte: Uol



Mais notícias
Veja todas as noticias