Leo Ar
Ser Universitario
 

Rodrigo Caldana: Estudante do Brasil, é aluno do programa de inglês intensivo (IEP) da GSU

08/07/2015 - 10:44h

Untitled Document

Entrevista:

Rodrigo Caldana é aluno do programa de inglês intensivo (IEP) da GSU- Georgia State University

Por que você resolveu estudar nos Estados Unidos?

A escolha pelos Estados Unidos foi, primeiro de tudo, porque é a maior economia do mundo. Além do mais, eu adoro muitas bandas de rock americanas; até agora eu já vi algumas delas e inclusive algumas bandas que nunca foram ao Brasil. Demais!

Como você escolheu a universidade e o seu programa de inglês?

O ESL da GSU pareceu ser mais confiável porque eu poderia usar a estrutura da universidade como se fosse aluno de graduação da mesma. Também o site do IEP tinha muitas informações detalhadas sobre o programa, e informação é essencial quando você tem que decidir o que é o melhor para você.

O que você mais gostou de sua experiência?

A cultura, a estrutura moderna do país e da GSU, e a qualidade de vida americana. Gostei também do contato com pessoas de diferentes nacionalidades.

Do que você sentiu mais falta?

Minha família e a comida.

Até que ponto tem melhorado o seu inglês?

A minha escrita melhorou. Eu perdi aquela expectativa de o quanto difícil seria estudar onde só haveria nativos. Graças ao IEP eu não tenho mais medo de encarar uma classe de aula americana para uma pós-graduação, por exemplo.

O que mais o surpreendeu em relação à vida e educação nos Estados Unidos?

A vida é mais fácil que em meu país. Por exemplo, é mais fácil para comprar um carro, obter a habilitação e para conseguir as coisas de casa. Tem bons hospitais, bom transporte público. O país tem grandes instituições educacionais. É mais barato e fácil para um cidadão nos EUA conseguir o diploma e trabalho que em meu país.

Como você administrou:

…as diferenças no idioma?

Eu lidei bem com o idioma porque eu já sabia inglês. Quando eu não entendia alguém, eu pedia para repetir até que eu entendesse. Mas no geral, a comunicação foi tranqüila.

…as finanças?

Sempre economizando. Eu comprava só o mais barato e o necessário e usava todos os descontos que via no jornal.

…a sua adaptação ao sistema educacional americano?

Sem problemas também.

Em que atividades você participou?

Eu fui a alguns shows como Rush, Police, Ratt e Poison. Fui muitas vezes ao cinema e assistia muita TV a cabo. Antes de voltar pro Brasil, quero ir a Nova Iorque e visitar algumas atrações em Atlanta, como a CNN, a Coca-Cola e o Aquário.

Foi fácil fazer amigos nos Estados Unidos?

Não vejo muita diferença quanto a como é em meu país. Estou acostumado a um monte de gente andando nas ruas e usando transporte público. Não vejo muito isso em Atlanta. Talvez isso dificulte um pouco na hora de fazer amizade.

Até que ponto sua educação nos Estados Unidos será útil para atingir suas metas?

Para meus objetivos pessoais, o tempo que eu passei aqui foi ótimo. Você passa mais credibilidade numa entrevista de Emprego quando diz que sabe inglês e viveu fora do país e não apenas que sabe inglês porque estudou na escola. Viver fora do país dá mais confiança na hora de usar o idioma.

O que você aconselharia a outros estudantes?

Vá em frente! Você só tem a ganhar.


Fonte: studyusa.com


Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais Entrevistas
Veja todas as entrevistas