Leo Ar
Ser Universitario
 

Blog Intercambio A a Z por Marina Motta

20/07/2015 - 02:54h

Olá viajantes!

Tudo bom?!

Ai como eu adoro viajar para lugares diferentes….. Quanto mais exótico melhor…..as roupas, os costumes, os temperos, os sotaques, os hábitos….tudo me encanta!

Como aprender idiomas sempre foi minha maior paixão, de uma maneira geral comunicar-se sempre foi um assunto tranquilo falando português, inglês, espanhol, francês e alemão porém, não se engane, já passei por algumas situações onde as pessoas não conseguiam se comunicar em nenhum desses idiomas e, consequentemente eu fiquei (inicialmente) a ver navios…Quer alguns exemplos? Na nossa floresta amazônica brasileira, em tribos africanas e até, em vilarejos menos turísticos na Indonésia, na Índia ou na Hungria. Ah! e muitos amigos também me relataram episódios semelhantes em grandes metrópoles da China, Rússia e Japão então, se o seu próximo destino é um destes, estas dicas serão super bem vindas, vamos a elas?


1)Nada de pânico

O bom senso, uma boa dose de lógica serão seus melhores amigos, tudo vai dar certo, no final, sempre acredito muito naquela música “ o acaso vai me proteger enquanto eu andar distraída” porque vai por mim, acaba aparecendo alguém que faz uma mímica melhor ou que você consegue associar com alguma coisa que lhe parece familiar. No final tudo dá certo (e de bônus? – Ainda virão muitas histórias engraçadas pra contar!)

2)Tente escrever em um papel algumas palavras-chave do idioma ou baixe um desses 3 aplicativos

Em países asiáticos eu costumava sempre pedir na recepção do hotel pra alguem escrever pra mim no idioma local algumas frases que eu poderia precisar tais como as coordenadas do meu hotel, as minhas alergias (no meu caso frutos do mar) , ou ainda a minha preferida “está muito caro, moço, veja aí um desconto, por favor?!” kkkk Hoje com aplicativos no celular nem precisa mais,
porém essas frases emergenciais sempre ajudam então já baixe logo um aplicativo antes de viajar e familiarize-se com ele. Alguns deles são tão bacanas que você escreve a palavra em ingles e ele fornece a escrita e o audio da pronúncia no idioma pretendido. Aqui vão 3 exemplos de apps legais:

Duolingo: Completo, disponível em vários idiomas e ensina vocabulário, gramática, pronúncia e compreensão auditiva.

Babbel: É um dos melhores, mais populares apps de ensino de idiomas e tem apps para aprender não apenas as línguas mais populares, como inglês, espanhol, francês e alemão, mas também turco, sueco e até indonésio.

AccelaStudy: Ajuda a memorizar palavras através de um método que exibe cartões com o vocabulário e está disponível em mais de 18 idiomas diferentes. É excelente para o aprendizado de vocabulário e para aperfeiçoar a pronúncia.

Untitled Document

3) Compre mini guias com mini dicionários

Nunca é demais lembrar dessa dica “old but gold” (velha mas de ouro) Lembra da dica do wi-fi acima? Bem, e se o seu celular descarregar e você não conseguir comprar o transformador pra carregar em uma tomada mais próxima? Então o bom e velho mini-guia de viagem em papel com frase- chave pode ser o maior quebra-galho. Gosto muito do Guia 15 minutos da Publifolha que  vem com livrinho e CD e que ensina  chinês, japonês, árabe e russo, por exemplo em situações bem práticas do dia a dia como restaurante, hospital, lojas, super direto ao ponto! Ah, claro que os outros idiomas como inglês, francês e espanhol também possuem esse guia se esta for a sua necessidade. Comprei o meu guia de Árabe na livraria cultura e achei bem legal (#PiadaInterna: O CD do conversação árabe ficou um tempão no meu carro aqui em Recife e quando ele era ligado por outra pessoa um árabe doido começava a falar bem alto. Meu maridón toda vez levava um susto e me perguntava pra que eu queria aprender logo árabe “Vixe! num sei pra quê essa invenção” kkkkk  Resposta clássica minha: – Porque é massa, porque é diferente, ué!  E além do que já usei um pouquinho das minhas poucas palavrinhas em árabe em taxis em Paris, no Marrocos e até em Dubai então já valeu!  kkkk)

4)Hotel a vista baby? Come in!

Se nenhuma das alternativas acima funcionar, busque um hotel mais próximo, possivelmente alguém vai conseguir falar ao menos alguma coisa. Outra opção é um centro de informações turísticas ou museu. Ah, e claro, se tiver um McDonalds por perto as vezes pode também ser a luz que você precisava (com algumas fritas pra acompanhar é claro! Rsrsrsrs)

5) Peça informações a pessoas mais novas e se não tiver jeito, desenhe.

A tendência mundial é que os mais jovens falem ao menos um pouco de inglês. sendo assim, as suas chances de comunicação serão maiores com a faixa etária de até 25 anos. Se ainda assim não conseguir nada, pegue um papel e desenhe. Se, como eu, seus desenhos não dizem muita coisa, comece a treinar com aquele jogo antigo “Imagem e Ação” (lembra, dele?)

E por fim, não desista, uma hora você vai conseguir! E, acima de tudo, não deixe que isso lhe impeça de viajar e conhecer o mundo. Felizmente um sorriso ainda é uma forma de comunicação universal e se tiver com uma camisa da seleção brasileira pra presentear então, tudo certo. As portas de abrirão ainda mais! Simbora viajar e “andar com fé eu vou porque a fé não costuma falhar!”

 

Marina.


Fonte: Blog do Intercâmbio de A a Z



Mais notícias
Veja todas as noticias