Leo Ar
Ser Universitario
 

Brasil é um dos 20 principais destinos dos alunos americanos

17/11/2011 - 10:00h

O relatório anual Open Doors 2011, estudo sobre mobilidade acadêmica internacional, publicado pelo Instituto de Educação Internacional (IIE), com apoio do Bureau de Assuntos Educationais e Culturais do Departamento de Estado dos Estados Unidos, aponta que o número de americanos estudando no Brasil cresceu 11,6%, 3.099 intercambistas estavam no País no ano acadêmico 2010/2011. O Brasil é um dos 20 principais destinos dos alunos americanos.

Veja melhores Universidades para onde o governo mandará alunos

O ranking é liderado por quatro países europeus: Reino Unido, Itália, Espanha e França. A China vem em quinto lugar. Já o número de estudantes brasileiros matriculados em instituições de ensino superior dos EUA em 2010/2011 permaneceu estável (-0,1%), com uma leve queda de 8.786 para 8.777. O Brasil segue na 14ª colocação entre os principais países que enviam estudantes aos EUA e continua na liderança no continente sul-americano.

Segundo John Matel, Conselheiro para Assuntos de Imprensa, Educação e Cultura da Embaixada Americana em Brasília, "o número de brasileiros nos EUA está aumentando porque mais pessoas no Brasil estão vendo vantagens em estudar nas universidades americanas e tendo mais oportunidades para isto. O Ciência Sem Fronteiras - que enviará 75 mil estudantes brasileiros para o exterior nos próximos quatro anos - será um fator importante para este crescimento. O desejo de estudar nos EUA é um dos fatores por trás da grande expansão na demanda pelo ensino da língua inglesa. Além disso, mais pessoas estão estudando inglês no Brasil porque muitos brasileiros sentem a necessidade de dominar a língua inglesa durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016," declarou Matel.

Também vale destacar as iniciativas do governo brasileiro para o desenvolvimento profissional de Professores de inglês do ensino público em parceria com alguns programas do governo dos EUA. O programa Ciência Sem Fronteiras, da CAPES e do CNPq, aumentará as parcerias entre universidades brasileiras e instituições de ensino superior americanas, e o número de estudantes americanos no Brasil também deverá aumentar.

O relatório também mostra que o número total de estudantes internacionais em Faculdades e universidades dos Estados Unidos cresceu 5% para 723.277 no ano acadêmico 2010/2011, um recorde histórico. Este crescimento ocorreu principalmente pelo aumento do número de estudantes de graduação vindos da China. Quase 158 mil chineses estudam nos EUA, representando aproximadamente 22% da população total de estudantes internacionais no país. A China lidera o ranking de estudantes estrangeiros nos EUA, seguidos por Índia e Coreia do Sul, com cerca de 104 mil e 73 mil alunos universitários, respectivamente.



Fonte: Terra



Mais notícias
Veja todas as noticias