Leo Ar
Ser Universitario
 

Estudar no exterior pode fazer a diferença no currículo profissional e na vida

29/11/2012 - 00:00h

No último ano da faculdade, Murilo Pincelli sentiu que era hora de pegar a mala e os cadernos e partir para um curso no exterior. “Resolvi sair do Estágio que estava, trancar a Faculdade e ir viajar.” O jovem estudante achou que aquele era o melhor momento, já que seria mais difícil deixar um Emprego fixo para passar tanto tempo fora do país. “Teria que abrir mão de muitas coisas”, diz ele. Ao voltar para o Brasil, Murilo conseguiu um novo trabalho e acredita que a experiência no exterior ajudou muito nessa conquista. “Posso dizer que cerca de 80%, 90% dos aprovados no processo seletivo que participei já haviam morado fora do país.”

Cada vez mais estudar e viver no exterior têm feito a diferença tanto na vida profissional quanto na pessoal. Com mais de 30 anos atuando na área de Recursos Humanos, Mirian T. Rodrigues, hoje gerente de marketing da Intercâmbio Connexion, diz que são perceptíveis as diferenças quando se conversa com quem já passou por esse tipo experiência. “São profissionais mais seguros, sensíveis, flexíveis nos relacionamentos pessoais, têm senso de liderança e de trabalho em equipe.” Segundo Mirian, essas pessoas podem ser facilmente treinadas para carreiras internacionais.

Fernando Ramirez estudou inglês por seis meses em Londres e logo na sequência fez um MBA. Na volta, percebeu o quanto isso fez diferença. “Acabei sendo aceito na maioria das empresas em que me candidatei e dedico parte desse sucesso ao MBA e à experiência internacional”, diz. Conviver com diferentes culturas, dividir conhecimento e experiências e fazer networking foram alguns dos fatores que levaram Fernando a estudar fora do Brasil.

Os relacionamentos são muito importantes durante a estadia em terras estrangeiras. Denise Carvalho, supervisora de operações e vendas do Yázigi Travel, recomenda que é preciso manter um contato maior com gente de outros países para melhor aproveitar o período. “O conhecimento geral de pessoas de outras nacionalidades fará com que o estudante seja mais flexível e mais adaptável a ambientes distintos.” Denise completa dizendo que essas são características que farão diferença após o estudante voltar para a casa.

A quantidade de opções de programas é muito variada, assim como os destinos. Seja um curso de idioma na Argentina ou uma pós-graduação no Japão, a experiência em outro país faz diferença do currículo. Para aqueles que buscam foco na carreira, Neila Chammas, diretora da ETC, recomenda que programas como “cursos de idioma específicos, estágios e trainee, que podem ter um efeito mais imediato na vida profissional”. Porém não há um programa perfeito, mas sim aquele que se adéqua ao estudante, à sua realidade. É importante ter foco e saber que o curso no exterior sempre trará benefícios. “Esse é o melhor caminho a ser trilhado por jovens brasileiros que queiram fazer a diferença em um Mercado De Trabalho cada vez mais exigente e competitivo”, comenta Joi Azevedo, da International Prep School, localizada na Flórida, Estados Unidos. A escola oferece diversos cursos, entre eles um programa focado nos alunos que queiram cursar uma universidade americana. Mas não adianta ficar apenas dentro da sala de aula. Quanto mais o intercambista se envolve com a cultura local, maior o benefício.

Bruna Andrade passou seis meses estudando na Inglaterra e os impactos da viagem foram intensos. Da faculdade de Letras, ela mudou para a de Psicologia. Além disso, diz que foi importante ter esse período no exterior. “Meu bem-estar e meu relacionamento com os outros só melhoraram. Aprendi a aproveitar melhor as pequenas coisas e ficou mais fácil deixar para trás o que não me serve ou me agrada”, diz ela. Após o curso, Bruna passou um mês e meio viajando, algo positivo e que é destacado por Gabrielle Barbosa, diretora da World Study Barra da Tijuca. “Viajar bastante e conhecer muitos lugares também fazem parte da experiência.”

Importância do intercâmbio


Fonte: Revista ei! (Educação Internacional) 2012



Mais notícias
Veja todas as noticias