Leo Ar
Ser Universitario
 

PÉ NA ESTRADA: MAIS DE 360.000 DOS ESTUDANTES BRASILEIROS PRETENDEM VIAJAR PARA O EXTERIOR

03/03/2013 - 18:23h

Por ano, mais de 60% dos estudantes brasileiros que vão estudar no exterior possuem idades entre 15 e 35. Para conhecer um pouco mais o perfil desse viajante, a organização do Salão do Estudante, maior evento de educação internacional da América Latina, que há 18 anos percorre as principais capitais brasileiras oferecendo cursos no exterior, disponibilizou no site do evento um questionário com perguntas que mostram um pouco mais sobre esse público. A pesquisa durou 40 dias e analisou cerca de 60.000 questionários. Estudantes de todo o Brasil participaram da pesquisa que revelou dados sobre os destinos mais procurados, tempo de permanência no país, quais os cursos preferidos pelos brasileiros, tipo de acomodação, faixa etária desses estudantes e formas e condições de pagamento escolhidos.

Sabe-se que este estudante tem idade entre 15 e 35. O grau de escolaridade varia de acordo com a idade, mas 60% dos estudantes que se interessam pela experiência tem no mínimo Ensino Médio completo. Os cursos mais procurados são na ordem Cursos de Idiomas, Graduação, Pós Graduação e High-School. Quando o assunto é destino, observa-se Estados Unidos, seguido muito próximo do Canadá. Em terceiro lugar Reino Unido e Austrália. O tempo de permanência no país escolhido varia entre 3 e 12 meses. Por conta de uma questão de preço, os brasileiros preferem ficar em casa de família. Apenas 20% optaram por outro tipo de acomodação como por exemplo o campus da Universidade.

40% dos entrevistados dependem economicamente de seus responsáveis. Na faixa etária que compreende estudantes com idade entre 25 e 35 há total independência financeira. A pesquisa revelou que houve um aumento de 30% desse público na procura por cursos de Idiomas e Pós-Graduação. Entre os países mais procurados estão o Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. Isso é facilmente explicado pela quantidade de Universidades e cursos de pós graduação, mestrado e doutorado que essas universidades oferecem. Cursos nas áreas de Administração, Engenharia, Saúde e Ciências Sociais são os mais procurados.

De acordo com Samir Zaveri, diretor do Salão do Estudante, que este ano acontece de 10 a 26 de março e percorrerá 8 capitais brasileiras (Salvador, 10 de Março; Vitória, 12 de Março; Brasília, 14 de Março; São Paulo, 16 e 17 de Março; Recife, 19 de Março; Belo Horizonte, 21 de Março; Curitiba, 23 de Março; Rio de Janeiro – Copacabana, 25 de Março; e Rio de Janeiro – Barra, 26 de Março), os estudantes brasileiros buscam experiências internacionais com o objetivo de melhorar seus currículos profissionais “Hoje em dia falar uma segunda língua com fluência é obrigatório. Porém, fazer uma especialização lá fora com certeza fará com que essa pessoa se destaque no Mercado De Trabalho”, revela Zaveri. Outro fator que segundo Zaveri também contribui para o crescimento é o interesse de outros países em receber estudantes brasileiros. “Os cursos no exterior estão mais acessíveis, especialmente pelas opções de pagamento e pacotes oferecidos pelas agências de intercâmbio, o que agrada os estudantes brasileiros. Prova disso é que este ano receberemos um número recorde de agências de intercâmbio, sendo mais de 30 no total. Nenhuma outra feira oferece tantas agências em um só lugar, o que facilita a busca do interessado em Estudos No Exterior. Além disso, teremos um grupo com cerca de 25 representantes canadenses e 25 representantes dos Estados Unidos oferecendo oportunidades de ensino aos visitantes do Salão. Representantes de governos de diversos países também estarão presentes”, acrescenta o executivo.

Ao todo, o Salão contará com a presença de 21 países (Argentina, Chile, Suíça, Itália, Espanha, França, Finlândia, Alemanha, México, China, Malta, Irlanda, Reino Unido, Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Portugal, Uruguai, Rússia, Singapura, Canadá) e receberá mais de 300 instituições de ensino.

Quem estiver pensando em colocar o pé na estrada, poderá visitar o evento e falar diretamente com representantes dessas instituições. O evento ainda oferecepalestras e seminários a cada 40 minutos sobre os sistemas de ensino de cada país, os diferentes destinos, como escolher o curso ideal. Diretores, Profissionais habilitados e estudantes que já tiveram vivência internacional estarão na feira dando dicas sobre vistos e diferentes países, acomodação, moeda e sobre as culturas especifícas de cada país. Vale conferir.


Fonte: Salão do Estudante



Mais notícias
Veja todas as noticias