Leo Ar
Ser Universitario
 

Portugal fecha acordo e pode oferecer 5 mil bolsas a brasileiros

03/05/2012 - 22:00h

O ministro de Relações Exteriores de Portugal, Paulo Portas, renovou nesta quinta-feira a decisão do governo português de cooperar com o Brasil em um programa que oferecerá bolsas de estudos para 100 mil estudantes brasileiros nas melhores Universidades do mundo.

Portas se reuniu com o ministro da Educação, Aloísio Mercadante, e ressaltou o "compromisso" das melhores universidades portuguesas, entre as quais citou as de Coimbra, Porto, Minho e Lisboa, com o Ciência sem Fronteiras, anunciado pela presidente Dilma Rousseff em dezembro do ano passado.

Inicialmente, as bolsas de estudos em Portugal serão para cursos de engenharia civil, matemática, química, saúde ambiental, turismo, informática, física e outras áreas de ensino técnico. Segundo fontes oficiais, as universidades estariam dispostas a abrir cerca de 5 mil vagas aos estudantes brasileiros selecionados para este plano, que constitui o maior objetivo do governo de Dilma em educação superior.

As vagas seriam para graduação e pós-graduação, e as bolsas de estudos, segundo estabelece o programa, serão pagas pelo próprio Governo Federal, que conta para isso com o apoio de dezenas de empresas privadas. Outro assunto em questão entre Portas e Mercadante foi a realização do Ano de Portugal no Brasil, uma celebração de conteúdo cultural e científico que vai de 7 de setembro a 10 de junho de 2013.

Segundo Portas, esse evento prolongado e que se estenderá a quase todos os Estados do Brasil permitirá expor não só aspectos culturais, mas também os avanços do país nas áreas de inovação, ciência e tecnologia. A reunião com Mercadante foi a última atividade oficial da viagem de Portas ao Brasil, que começou na última quarta-feira em São Paulo.

Na cidade, o ministro português se reuniu com empresários de diversas áreas da economia, com um especial interesse no setor aéreo. Portas abordou o processo de privatização da companhia aérea TAP, incentivou os empresários brasileiros a se interessarem pela questão e assegurou que "é evidente que serão bem-vindas as candidaturas do Brasil".

Embora não tenha oferecido maiores detalhes, o ministro também disse que Portugal estuda a possibilidade de "conceder diversos benefícios para os investidores brasileiros".



Fonte: Terra



Mais notícias
Veja todas as noticias