Leo Ar
Ser Universitario
 

Tudo o que você precisa saber ao planejar o intercâmbio

10/08/2015 - 07:02h


Júlia Paniz postou em 10 ago 2015

Ah o sonho do Intercâmbio… Qual bom aventureiro nunca se pegou imaginando como seria a vida longe do conforto de casa, vivenciando uma nova cultura, conhecendo novos lugares, pessoas e expandindo o conhecimento? Pois bem, todos aqueles que já passaram aqui pelo E-Dublin sabem que queremos ajudar na realização deste grande sonho e por isso desenvolvemos todo o conteúdo para que você possa tornar possível o seu intercâmbio.

Agora é hora de reunir em um só post todos os textos que achamos mais pertinentes, desde a hora de decidir para onde ir, passando por todo o planejamento e execução do plano, até a hora de partir para um novo destino. E para isso ficar mais claro, vamos mostrar como realizar tudo na “prática”. É só pegar a sua mala e embarcar com a gente nesta viagem!

1 – Escolha do destino

Escolha seu destino.

Escolha seu destino. Foto: Pixabay

Quem coloca o pé no mundo pela primeira vez, nunca mais quer parar. Escolher um destino para iniciar uma nova vida não significa abrir mão de tantos outros, mas sim definir aquele que melhor se enquadra no seu sonho e, principalmente, no seu perfil. Um bom começo é definir um “TOP 3? e começar a partir daí.

Atualmente o mercado de intercâmbio oferece diversos destinos, para os mais variados gostos e estilos. Para quem pretende fazer um doutorado, selecionamos os melhores destinos para doutorado no exterior. Se você decidiu vir para a Irlanda, pode decidir, entre tantas opções, destinos como Cork ou Dublin. Após as mudanças das regras para imigrantes não-europeus na Irlanda, fizemos um comparativo entre os principais destinos de intercâmbio, que também pode te ajudar na escolha. Não, não queremos ser persuasivos, mas como bons amantes da verde e amigável Irlanda, mostramos ainda dez motivos para você escolher a Ilha Esmeralda.

2 – Quando ir?

Você pensa em sair do Brasil daqui a 3 meses? 6 meses? Ou talvez 1 ano? Um bom planejamento pode levar meses, então nunca é cedo para começar. Neste texto explicamos como planejar um intercâmbio mês a mês.

3 – Quanto custa um intercâmbio?

Quanto custa o intercambio? Foto: Pixabay

Quanto custa o intercambio? Foto: Pixabay

O custo nem sempre está diretamente ligado ao dinheiro investido, já que o valor desta experiência é impagável. Assim como você aprenderá muito sobre si e sobre o mundo em um intercâmbio, existe também a parte boa de tudo isso. Mas já que é preciso também trabalhar com valores financeiros, publicamos um texto para avaliar qual intercâmbio cabe no seu bolso. Assim é possível ter uma ideia do custo que vai precisar desembolsar ao realizar o seu sonho.

4 – Solicite um orçamento de intercâmbio

Para facilitar a vida de todos aqueles que já começaram a parte das pesquisas, criamos um formulário de Orçamento Fácil, que pode ser preenchido e a equipe E-Dublin se encarrega de enviar o seu pedido para as agências e instituições de ensino que mais se encaixarão no seu perfil, tanto no tipo de intercâmbio como no destino. Tudo isso para que você não precise bater de porta em porta e perder muito tempo fazendo esta busca.

5 – Comece a estudar o destino desejado

Estude seu destino. Foto: Pixabay

Estude seu destino. Foto: Pixabay

É sempre bom conhecer um pouco mais sobre o lugar onde você está indo. Pesquisar é a forma mais fácil de identificar se aquele é o lugar certo para você morar. Será que os Estados Unidos é o melhor destino? Ou quem sabe Malta? A Terra da Rainha também é muito procurada pelos brasileiros.

Porém, se a sua escolha foi a Irlanda, podemos falar de destinos históricos que você não pode perder por aqui, o fato de que Dublin já foi eleita a 5ª cidade mais amigável do mundo, além de vivermos um momento histórico em 2015, que foi a aprovação de referendo apoiando o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Também contamos as particularidades do país do trevo da sorte, da Guinness e de muita cultura e história através da simpática Jess, no quadro All That Jess. E é claro que não poderíamos dispensar umas boas pints, drinks e conversas, com assuntos sobre tudo o que acontece aqui na Irlanda, no Pint Conversa e Vice-Versa, PCVV para os íntimos.

6 – Hora de fechar o intercambio

Estude seu destino. Foto: Pixabay

Hora de repassar o checklist! Foto: Enago

Com todas as informações que precisa, é hora de bater o martelo na mesa e se preparar para receber um novo (ou quem sabe o primeiro) carimbo no passaporte. Recapitulando, isso vai incluir:

Escolha do destino

Agência de intercâmbio

Escola onde vai estudar

Escolha do curso

Seguro de saúde

Acomodação para as primeiras semanas

Compra de passagem aérea

7 – Fazendo o passaporte

Passaporte brasileiro

Faça seu passaporte! Foto: Divulgação Oficial

Tudo decidido, é hora de começar a preparar os documentos no Brasil e o passaporte, que é o principal documento para viajar. Lembrando que agora o valor para fazer e renovar o passaporte aumentou para R$ 257,25 e passa a ser válido por 10 anos e não mais 5 como anteriormente.

8 – Atualize seu perfil no E-Dublin

Sua página de perfil no E-Dublin

Sua página de perfil no E-Dublin

Destino definido, passagem comparada, é hora de atualizar seus dados no E-Dublin, para que você possa conhecer outros intercambistas que irão para o mesmo lugar, na mesma época. Fazer amizades durante o intercâmbio é uma das maiores diversões, pois você pode conhecer pessoas de toda a parte do Brasil e do mundo. Ter este contato com alguns deles, antes mesmo de chegar ao destino, pode ser muito vantajoso.

9 – Faça uma procuração

Faça sua procuração!

Faça sua procuração!

Você pode ter optado por apenas seis meses ou até anos de intercâmbio – e muitos intercambistas mudam de ideia quando chegam no destino, principalmente quando se identificam com o lugar. Um período que previamente seria de meio ano, passa a ser de 2 anos ou até mais. É importante que alguém possa assinar documentos e te representar no Brasil, caso haja alguma necessidade ou contratempo, por isso se informe sobre os tipos de procuração e providencie o que você achar necessário. Já diria o ditado, “o seguro morreu de velho”.

10 – Hora de arrumar as malas

Hora de arrumar as malas! Foto: FWP

Hora de arrumar as malas! Foto: FWP

Alguns dizem que esta é a parte mais difícil, já que nem tudo que está no seu armário vai caber na mala. Por isso mostramos quais os principais erros dos brasileiros na hora de escolher o que vai e o que fica, falando sobre os dilemas e o que é importante neste difícil momento. A Jess também ajudou a gente falando sobre o que deve ir na bagagem de mão.

O mais importante é não se desesperar e lembrar que esta é a parte final: agora é só fechar tudo e partir para um novo mundo, que irá te trazer infinitas experiências e aprendizados.

Revisado por Tarcisio Junior


Fonte: E-Dublin



Mais notícias
Veja todas as noticias