Leo Ar
Ser Universitario
 

Você sabe usar bem o seu Visa Travel Money (VTM)?

20/08/2015 - 10:02h


postou em 20 ago 2015

Ao viajar para o exterior, sempre surge a dúvida sobre qual a melhor forma de levar seu dinheiro. Dependendo do país para onde você está indo e da finalidade de sua viagem, ainda pode ser necessário comprovar uma quantia específica para passar pela imigração – além, é claro, de algum valor extra que programamos para gastar no período que ficarmos lá.

Por isso, hoje mostraremos as principais vantagens de se utilizar o Visa Travel Money (VTM) – uma boa opção para quem não trabalha com cartão de crédito internacional e/ou não acha seguro levar todo o dinheiro em espécie. Confira!

Flexibilidade de moeda

Você está indo para a Irlanda, mas descobre uma passagem muito barata para Londres e quer aproveitar. E as libras? O cartão poderá ser usado mesmo se a moeda do país for diferente da que você adquiriu. Por exemplo, se você depositou R$1000 no seu cartão, você poderá fazer um saque ou pagar em débito em qualquer moeda. Se estiver na Irlanda, os seus R$1000 serão convertidos para euro e se estiver na Inglaterra, para libras esterlinas. E essa conversão é feita no ato da compra ou em qualquer ATM no momento do saque. O Visa Travel Money é aceito em mais de 1,8 milhões de caixas eletrônicos em 30 milhões de estabelecimentos credenciados à rede Visa, em mais de 200 países.

Créditos: Pixabay.

Créditos: Pixabay.

Descontos

Além dos descontos oferecidos pela própria bandeira, vale a pena pesquisar se o seu banco tem parceria com o Visa Travel Money para obter mais facilidades e promoções. No Banco Bradesco, por exemplo, há a possibilidade de se ganhar uma viagem na promoção para recargas acima de R$2.000. Vale a pena pesquisar direitinho antes de fechar com a casa de câmbio.

Créditos: Pixabay.

Créditos: Pixabay.

Taxas e cobranças

A parte boa da utilização do VTM é que a taxa de câmbio é fixada no dia da compra do cartão, sem variação. No entanto, o cartão só realizará compras no débito ou liberará saques, se tiver saldo disponível com o valor solicitado. Lembrando que ele é recarregável, sem cobrança de anuidade ou tarifa para realização de compras.

Importante! Se você precisar utilizar o saque, lembre-se que a cada vez que utilizar o serviço, você pagará uma taxa de US$/EUR/£ 2,50, dependendo do local que estiver. A dica importante é que, ao invés de você fazer diversos saques para pagar contas ou utilizar durante o dia, e ter que pagar uma taxa em cada uma delas, que você junte os valores e faça um saque único com valor mais alto. Pode parecer besteira, mas de 2 em 2 a economia no final será grande!

Créditos: Pixabay.

Créditos: Pixabay.

Recarga

Você precisa ficar atento, pois cada casa de câmbio, agência ou banco que você comprar o seu VTM tem suas opções de recarga, podendo ser: por telefone, através de 0800, onde você confirma todos os seus dados e efetua a transação; pela internet, onde você acessa o link disponibilizado, se cadastra e tem acesso ao seu saldo e opção de recarga; por aplicativo (iPhone, Android e BlackBerry), que funciona como o link da internet, mas possibilita o acesso de forma mais ágil; e através de terceiros, pois alguns lugares só permitem a recarga feita no Brasil, e você terá que nomear alguém no país e cadastrá-la no sistema para que tenha o direito de fazer as recargas em seu nome.

Créditos: Pixabay.

Créditos: Pixabay.

Fique atento a todas as dicas e utilize todos os benefícios do seu VTM!

Revisado por Tarcisio Junior


Fonte: E-Dublin



Mais notícias
Veja todas as noticias