Leo Ar
Ser Universitario
 
 

9 redes sociais para empreendedores

Por Davi Romero

14/10/2013 - 09:40h

9 Redes Sociais para empreendedores

O empreendedorismo do universo das startups é uma tendência cada vez maior no mercado.
O público que se arrisca na operacionalização de uma ideia de negócios costuma – e precisa – estar antenado em novidades do mercado, profissionais de referência na área, oportunidades de investimento e etc. Muitos deles são heavy users de redes sociais, onde podem encontrar informações relevantes neste sentido, mas nem todos eles sabem que existem redes sociais exclusivas para este fim, com recursos que os auxiliem no desenvolvimento e estabilização de suas empresas, conectando-os com outros empreendedores e até possíveis investidores.
A seguir, com base em artigo de Dan Schawbel, autor de “Me 2.0: Build a Powerful Brand to Achieve Career Success”, separamos uma lista de redes sociais exclusivas para empreendedores. Caso sua ideia ainda não tenha saído do papel por você não saber por onde começar, vale a pena conferir:

Entrepreneur Connect
A Entrepreneur Media, empresa responsável pela Entrepreneur Magazine (publicação mensal de referência internacional no setor), lançou uma rede social voltada a empreendedores e proprietários de pequenos negócios, chamada Entrepreneur Connect. Como em todas as redes sociais, nela é possível criar um perfil próprio, compartilhar ideias com outros empreendedores e construir um proveitoso network. Mas ao contrário da maioria delas, esta pretere o excesso de autopromoção do usuário e endossa o compartilhamento de ideias com a comunidade.
Assim como nos conhecidos Linkedin e Facebook, há grupos de discussão aos quais você pode se juntar, além de criar novos. Outro diferencial interessante é que você pode lançar seu próprio blog e tê-lo divulgado na homepage do portal.

StartupNation
Negilgenciado na maioria das redes sociais padrão, a produção de conteúdo relevante é o grande trunfo da StartupNation. Com artigos, fóruns, blogs, seminários “on-demand” e podcasts, os usuários podem adquirir a base conceitual e os recursos necessários para tomar melhores decisões de negócio. Uma imensa variedade de tópicos é discutida a todo instante na StartupNation, e o site oferece ainda uma série de “competições”, como o já tradicional concurso Dorm-Based 20, que premia startups surgidas em alojamentos universitários, e competições de pitch de elevador. A identidade visual do site é informal e agradável, e a comunidade é composta tanto por novos empreendedores como por empresários estabilizados, que contribuem com a geração de conteúdo por meio de experiências práticas.

Young Entrepreneur
Para empreendedores jovens, curiosos e entusiastas do mercado empresarial, a Young Entrepreneur é um excelente ponto de partida. Esta comunidade assemelha-se a um fórum de discussão, com tópicos como e-commerce, SEO, marketing e franchising, entre muitos outros. Além do fórum principal e seus threads, há bibliotecas de artigos, vídeos, infográficos interativos e um blog muito popular no segmento.

PartnerUp
O foco da PartnerUp são empreendedores que estejam buscando recursos e pessoas para oportunidades de negócios. Qualquer um pode participar, e nela é possível pedir ou oferecer conselhos, encontrar escritórios comerciais disponíveis para locação e prestadores de serviços para seu negócio.
O grande diferencial desta rede social é o programa de negócios imobiliários “MoveUpSM”, que auxilia profissionais com dificuldade na busca por um escritório físico para alocar seus negócios. A PartnerUp também oferece um espaço para pequenos e médios empresários anunciarem seus serviços à comunidade e ferramentas de chat entre empreendedores.

Biznik
Para quem considera redes sociais corporativas algo formal e engessado, o Biznik pode ser uma boa pedida. Eles mesmos se posicionam como uma rede social “não cansativa”, afirmando que ali o usuário não encontrará seus familiares e amigos, mas parceiros que possam ser proveitosos no desenvolvimento de seu negócio. A comunidade é composta por freelancers, CEOs e, sobretudo, profissionais autônomos. Como poucas outras redes sociais, é um ambiente mais voltado ao compartilhamento de ideias do que à divulgação de currículos. É obrigatório que todos os membros se cadastrem com dados verdadeiros, e a equipe do Biznik de fato monitora e revisa perfis para garantir essa política, conforme avisado já na primeira frase legível de sua homepage. Eles trabalham com três “níveis” de perfis, entre “basic” (gratuito), “active” (US$ 10 mensais por um perfil mais completo) e “supporting” (US$24 por mês com visibilidade total).

Cofoundr
A rede social Cofoundr reúne formadores de opinião, entre empreendedores, programadores, web designers, investidores e executivos de sucesso. Ao contrário da maioria das redes sociais supracitadas, o Cofoundr é estritamente privado, e o usuário sequer visualiza outros perfis e informações se não for membro registrado.
Um fato interessante, que acaba segmentando o seleto grupo de usuários do Cofoundr, é a necessidade de um e-mail universitário ou corporativo válido, o que significa que estudantes de ensino médio ou usuários mais jovens e/ou desempregados não são aceitos. O primeiro passo é cadastrar-se, depois é necessário especificar sua habilidades e experiências profissionais e o perfil de pessoas com quem você deseja interagir. Em seguida, você está apto a postar suas ideias nos fóruns de discussão e iniciar seu network.

Perfect Business
Mais simples que as outras, o Perfect Business reúne conteúdo relevante em uma comunidade de clientes em potencial, prováveis parceiros de negócios e investidores em diversos segmentos. Ideal para construir um bom network corporativo, esta rede também tem parcerias com plataformas de referência como Entrepreneur e Virgin Money, e disponibiliza recursos como um construtor de planos de negócios, vídeos de empreendedores de sucesso, bibliotecas de artigos, e até um centro de investidores. Há a possibilidade de cadastrar-se com perfis gratuitos e o tipo “gold”, por US$ 29,99 ao mês, que garante um acesso mais amplo a todos os recursos do portal.

The Funded
O The Funded é uma comunidade online de empreendedores que pesquisam, classificam e comentam fundos de investimento. Atualmente com mais de 18 mil membros, nela o usuário pode visualizar e compartilhar exemplos de contratos, comentários e dicas para auxiliar outros usuários na busca por um bom investidor, assim como discutir a operação de uma empresa com quem já desenvolveu seu negócio próprio. Ao tornar-se membro (é necessário cadastrar-se para aproveitar todas as ferramentas oferecidas), você tem acesso a perfis detalhados de fundos de investimento, com especialidades e padrões, investimentos de referência e critérios de investimentos, além de dados de contato de fundos de capital de risco.

LinkedIn
Sem dúvidas a mais conhecida e utilizada entre as redes sociais corporativas é o LinkedIn. Atualmente com mais de 200 milhões de usuários cadastrados e útil tanto para quem procura quanto para quem oferece emprego, o LinkedIn talvez seja a rede social corporativa que oferece o maior número de ferramentas interessantes para empreendedores. Grupos de discussão como o “On Startups”, que conta com mais de 54 mil membros, consistem no recurso mais conhecido, mas existem inúmeros outros como o LinkedIn Answers, que funciona como um fórum de perguntas e respostas; o Creative Portfolio Display, que propicia a divulgação de portfólios; o LinkedIn Corporate Solutions, destinado à empresas de headhunter, que otimiza buscas e gerencia perfis e até o Cardmunch, uma tecnologia para o LinkedIn mobile que permite tirar fotos de cartões de visita e identificar as informações em meio aos usuários do LinkedIn.
Empreendedores ou não, estar presente no LinkedIn é quase uma obrigação para qualquer profissional atualmente.


Fonte: Impacta
Tags: