Leo Ar
Ser Universitario
 
 

A tecnologia que te leva às nuvens

A capacidade de memorização do ser humano

06/03/2012 - 09:59h

Está cada vez mais sendo minada graças à tecnologia que está a nossa disposição. Não existe mais a necessidade sequer de gravar o aniversário dos seus parentes, pois uma breve busca no Facebook pode resolver esse problema em poucos segundos. Logo, o maior culpado pela acomodação é o smartphone, certo? Não. Toda nossa mobilidade de pesquisas, trabalhos e comunicação só está ao alcance de nossos dedos graças à tecnologia de Cloud Computing, ou computação nas nuvens. Nessa estrutura, dados e arquivos podem estar alocados em diversos servidores em vários lugares do mundo – diferente dos vários mega-servidores físicos utilizados há tempos. Quem não se lembra da época em que só podia colocar 12 fotos no Orkut? Ou quando o Gmail limitava sua caixa de e-mail a 1GB, que era considerado revolucionário, pois seus concorrentes ofereciam no máximo 6MB? Pois então, essa era dos servidores físicos acabou e agora ninguém nem se preocupa mais com o tamanho de sua caixa de e-mail. Além disso, anos atrás seria possível imaginar que você pode acessar seus arquivos e editá-los em qualquer lugar? Basta ter acesso ao Dropbox ou Google Docs, por exemplo. E quando a simples tarefa de gravar um vídeo e postar na internet era trabalhosa ao ponto de muitas vezes eles ficarem reclusos ao desktop do seu computador? Hoje, se você estiver em um metrô lotado e achar determinada situação uma falta de respeito, basta gravar no seu celular, postar no YouTube e compartilhar no seu Facebook. Enfim, a computação nas nuvens veio para auxiliar a correria da rotina diária. Tudo pode estar ao seu alcance, pois os mais pesados arquivos que você precisará editar, ou suas melhores músicas, estarão em uma nuvem para acesso instantâneo.

Fonte: Impacta
Tags: