Warning: getimagesize(http://blogs.estadao.com.br/mba-de-a-a-z/files/2014/05/mba-aaz-claudia-miranda-goncalves.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 171

Warning: file_get_contents(http://blogs.estadao.com.br/mba-de-a-a-z/files/2014/05/mba-aaz-claudia-miranda-goncalves.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 84

Warning: getimagesize(http://blogs.estadao.com.br/mba-de-a-a-z/files/2014/06/eraumavez1.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 171

Warning: file_get_contents(http://blogs.estadao.com.br/mba-de-a-a-z/files/2014/06/eraumavez1.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 84
Ser Universitario
 

Warning: getimagesize(http://blogs.estadao.com.br/mba-de-a-a-z/files/2014/05/mba-aaz-claudia-miranda-goncalves.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 171

Warning: file_get_contents(http://blogs.estadao.com.br/mba-de-a-a-z/files/2014/05/mba-aaz-claudia-miranda-goncalves.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 84

Warning: getimagesize(http://blogs.estadao.com.br/mba-de-a-a-z/files/2014/06/eraumavez1.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 171

Warning: file_get_contents(http://blogs.estadao.com.br/mba-de-a-a-z/files/2014/06/eraumavez1.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 84

E - Essays são estórias

30/06/2014 - 13:31h


Claudia Gonçalves


Agora que os essays em sua maioria foram divulgados, imagino que você vai aproveitar para começar a rascunhar algumas ideias e parágrafos. Vai pegar seu CV, seus históricos, e alguns documentos e registros que lhe ajudem a montar sua campanha. É claro que o que mais deseja é parecer a pessoa certa para receber um convite e juntar-se ao grupo que integrará a próxima turma, a se formar em 2017. Por mais que as equipes de admissões peçam para os candidatos serem autênticos, estes por sua vez querem se destacar de seus concorrentes. Então, em meio a medalhas, honras, e desafios vencidos, o comitê de admissões garimpa por nuances que revelem quem são realmente os candidatos, o que verdadeiramente sonham, pensam e como agem. Como se destacar? Aproveite para refletir um pouco sobre como contar uma boa estória, isso vai ajudar!

Contador de estórias 101

Na hora de escrever seus essays para as escolas, é importante ter em mente que uma lista de credencias, prêmios, e atividades não se fixam na memória do comitê de admissões tanto quanto as boas estórias que eles leem.

De acordo com Robert McKee, Professor de roteiro famoso, as estórias satisfazem uma profunda necessidade humana de entender padrões de vida/ existência não apenas como um exercício intelectual, mas como uma experiência emocional muito pessoal. A experiência emocional não significa algo descontrolado ou sem sentido. É a parceria entre emoção bem dosada com um processo intelectual.

Uma maneira poderosa de contar sua estória nos essays é unindo as ideias com emoções. Através das estórias que contar, você poderá entrelaçar muitas informações na narrativa e também eliciar as emoções e energia do leitor, buscando sua empatia.

Como contar uma boa estória?

Mandamento 1- a estória expressa como e porque a vida muda.

Há um evento que tira a vida de sua rotina ou equilíbrio. Você muda de emprego, seu chefe é demitido, um cliente ameaça deixar sua empresa. A estória se desenrola em mostrar como, num esforço para retomar o equilíbrio, as expectativas subjetivas do protagonista se chocam com uma realidade objetiva cruel ou não cooperativa. Um bom narrador contará como é lidar com essas forças antagônicas, que pedem que o protagonista trabalhe mais duro, contando com recursos escassos, tomando decisões difíceis, agindo apesar dos riscos, e no fim descobrindo a verdade ou chegando a algum novo equilíbrio.

Psicólogos cognitivos explicam que a mente junta informações e experiências em estórias que começam com um desejo pessoal, um objetivo de vida e daí retratando os obstáculos e forças que bloqueiam o desejo. Estórias são a forma como lembramos. Tendemos a esquecer listas e bullet points.

Como um candidato conta sua estória?

Um candidato ao MBA deve entender sua história (biografia) e daí também projetar o futuro (objetivos de curto e longo prazos). Como você imagina seu futuro? Como uma estória. Você cria os cenários em sua mente, retratando eventos futuros possíveis que são uma tentativa de antecipar sua carreira ou sua vida. Então, se entendemos que a mente funciona naturalmente transformando experiência em estórias, o ideal é não resistir ao impulso de contar uma boa estória.

Como contar uma boa estória?

Uma narrativa de como os resultados atenderam expectativas é chata e banal. Em vez disso, descreva a luta entre suas expectativas e a realidade.

Por exemplo, um candidato pode contar que sempre foi bom aluno, tem um ótimo Emprego em uma consultoria top, seu GMAT é alto e é visto como alto potencial na empresa. Embora seja impressionante e certamente digno de mérito, não é marcante. Mas, se o candidato coloca as escolhas que teve que fazer para isto se tornar realidade, os sacrifícios, então a estória ganha peso e o leitor pode se identificar ou sentir empatia com o candidato. Digamos que ele conte que não passou de primeira no processo seletivo de consultoria. Que de repente teve que bolar um plano b, não desistir e tentar um ou dois anos depois. Ou ainda, que seus dois primeiros projetos foram desastrosos e ficou por um fio, até que conseguiu ajuda para reverter a situação.

Em termos de futuro, descreva os desafios que irá enfrentar, do que precisará para isso. Mostre que é um sonho com pitadas de realismo em lugar de uma idealização acerca do futuro.

Em resumo, transforme seus essays em estórias capazes de transmitir quem é você, por que fez o que fez e o que o motiva. Uma boa estória é uma forma poderosa de conectar-se com o leitor.



Fonte: Estadão


Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais notícias
Veja todas as noticias