Warning: getimagesize(http://www.blog.saude.gov.br/wp-content/uploads/2013/11/dieta-Andrea-Bricco_Corbis-300x200.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 171

Warning: file_get_contents(http://www.blog.saude.gov.br/wp-content/uploads/2013/11/dieta-Andrea-Bricco_Corbis-300x200.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 84
Ser Universitario
 

Warning: getimagesize(http://www.blog.saude.gov.br/wp-content/uploads/2013/11/dieta-Andrea-Bricco_Corbis-300x200.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 171

Warning: file_get_contents(http://www.blog.saude.gov.br/wp-content/uploads/2013/11/dieta-Andrea-Bricco_Corbis-300x200.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 404 Not Found in /home/wwwseru/public_html/includes/classes/ImageMigrant.class.php on line 84

Exagerou no fim de semana e agora quer recorrer às "dietas milagrosas"? Cuidado! Elas podem ser prejudiciais à saúde

12/11/2013 - 04:33h

“Dietas milagrosas” podem trazer sérios riscos à saúde, afirma nutricionista do HFL

Foto: Andrea Bricco/Corbis

Muitas pessoas vivem atrás de dietas que prometem resultados milagrosos, rápidos e que não exigem muito esforço. Entretanto, seguir esses cardápios muitas vezes restritivos pode prejudicar o organismo e trazer uma série de riscos à saúde. “Na realidade, a melhor opção é uma mudança no hábito alimentar, ter uma alimentação rica em nutrientes, fibras e vitaminas, acompanhada da prática regular de exercício físico. Não existe dieta milagrosa e sim uma reeducação, que deve ser orientada por um profissional. Além disso, a redução da ingestão de certos alimentos pode levar à chamada cetose, que causa mau hálito, náuseas, mal estar e um gosto desagradável na boca.”, explica o nutricionista do Hospital Federal da Lagoa (RJ), Felipe Rizzetto.

Quem deseja seguir uma dieta deve procurar um especialista em nutrição para definir os objetivos realísticos de perda de peso, que devem privilegiar a saúde e não os resultados imediatos. O ideal é reaprender a se alimentar. Rizzeto alerta sobre algumas dietas milagrosas e os perigos que elas podem trazer às pessoas.

Dieta das proteínas – Nesta dieta, fontes de carboidratos – principalmente massas, pães, doces e açúcares – são excluídas do cardápio. Em compensação, é livre a ingestão de carnes e outras fontes de proteínas como ovos e maionese, além de outras gorduras. Um dos perigos iminentes é a diminuição do nível de vitaminas e minerais no organismo, já que é proibida a ingestão de frutas. O consumo excessivo de gorduras também pode ocasionar aumento do colesterol e triglicerídeos. A dieta das proteínas pode gerar sintomas de fraqueza, cansaço, dores de cabeça e mau hálito. Se feita a longo prazo, pode trazer até problemas cardiovasculares.

Dieta dos pontos – Esta dieta consiste em anotar tudo o que se consome durante o dia, considerando que cada alimento tem uma pontuação. O controle é rigoroso, sendo a pessoa encorajada a calcular o valor total ingerido diariamente – respeitando o limite estabelecido. O grande problema desta dieta é que ela não incentiva a reeducação alimentar, fazendo com quem a segue coma de tudo, deixando de lado o equilíbrio nutricional. Além disso, ela pode provocar carência de nutrientes essenciais ao organismo.

Dieta dos sumos – Neste caso, a pessoa só pode ingerir frutas e legumes, preferencialmente em forma de sumos. Alternativamente, pode-se comer os mesmos alimentos em forma natural. O que pode acontecer: a diminuição da massa muscular, o que não é necessariamente positivo. Além disso, sintomas como cansaço, mal estar e sensação de má digestão podem aparecer.

Dieta da sopa – Durante a dieta, só é permitido consumir líquidos, sejam eles quentes ou frios. Normalmente, as pessoas ainda usam sopas artificiais. Deste modo, há uma baixa ingestão calórica e nutricional, causando o aumento do cansaço, sonolência e uma desnutrição a nível energético e proteico.

*Aproveite! Siga o Ser Universitário no Twitter e no Facebook


Fonte: Agência Saúde - Érica Santos


Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais notícias
Veja todas as noticias