Ser Universitario
 

Alunos da escola pública: só basta darmos espaços para desenvolver seu senso crítico

Professora de Química

Artigo escrito por Cristiana de Barcellos Passinato

Data 15/03/2014

Esse período de introdução à matéria que dou é sempre momento de dar espaço às falas dos alunos, buscar o seu currículo oculto e pesquisar o que se sabe ou não da disciplina, qual a ideia advinda do passado na escola e no senso comum e tudo mais.


Passando a uma introdução à química propriamente dita, busquei alguns vídeos que mostrem que não são só eles que sentem dificuldades nas definições e conceitos que se misturam a exemplos e muitos mitos formados e repassados de geração em geração.


Essa semana levei uma aula de uma professora de EAD do Sul do país para eles. Ela definia, mostrava enquetes em forma de entrevista a pessoas nas ruas, ela fazia pequenas demonstrações de fenômenos simples, como a combustão e dava muitos exemplos do que poderia vir a constituir a química.


Muitos, no início não se viam muito interessados, outros já desde o início já prestavam bastante atenção, outros perguntavam no meio do vídeo, e ao final debatíamos rapidamente.


Achei interessante em uma das minhas turmas algumas perguntas tais como:


“O petróleo vai acabar mesmo, professora?”, “O que é chuva ácida, como ela acontece?”, “A gente é feito mesmo de química?”, “Tudo tem química?”.


Eu expliquei uma questão por uma e pedi que eles sempre me trouxessem tais questões, quando surgissem.


Pedi uma pesquisa para eles e ao invés de deixá-los só copiar, imprimir e me entregar, pedi que trouxessem algo impresso, pois vamos juntos ver os aspectos importantes da história da química dentro do material que conseguirem em cada turma e o grupo, a turma construirá um trabalho sobre isso comigo orientando.


Sim, pois é assim que quero trabalhar. De forma colaborativa.


E é a partir disso que estou vendo que meu aluno se sente confortável em me questionar. Quero que meu aluno não tenha medo de perguntar, de querer saber, de ousar conhecer o que tem curiosidade.


Espero conseguir, afinal, buscar o caminho para ensinar química ouvindo meus alunos e produzindo a partir deles próprios o nosso material didático e cumprir os pontos do currículo mínimo.


Vamos caminhando juntos e com olhar em quem principalmente precisa do meu olhar: o aluno.


Cristiana de Barcellos Passinato


Carioca, professora da rede estadual no RJ e técnica em química da UFRJ




Siga o Emprego-YouCan no Facebook




Siga o Ser Universitário!







Integre-se            ao nosso perfil no facebookFacebook 



Nos            siga no TwitterTwitter



Participe de nossa comunidade/perfil no LinkedinLinkedin



 

Comentários & opiniões
Comente, participe!


   
Todos os campos são obrigatários, seu e-mail não será exibido!
Comentários que forem considerados ofensivos ou SPAM, 
seráo removidos sem aviso prévio.
0 comentário(s) realizado(s) até o momento


Cristiana de Barcellos Passinato

Cristiana de Barcellos Passinato - Professora de Química

Carioca, Professora Estadual SEEDUC-RJ, Especialista em Políticas Públicas e Projetos em Espaços Escolares, pela Faculdade de Educação da UFRJ e Mestranda em Ensino de Química UFRJ
Outras informações
Desde
44 artigo(s) escrito(s)
40653 acessos em artigos
Lista de artigos de Cristiana de Barcellos Passinato

Lista de artigos de Cristiana de Barcellos Passinato