Ser Universitario
 

Inserindo o aluno ao cotidiano.

Professora de Química

Artigo escrito por Cristiana de Barcellos Passinato

Data 03/06/2012

Sempre tive vontade de ensinar de acordo com tudo que aprendi na universidade, com aqueles conceitos que estudamos e tentamos elaborar em nossas práticas de ensino.

Seria realmente diferencial para os alunos poder contextualizar seu aprendizado, mas hoje, parece uma tarefa impossível ao professor, até mesmo da rede pública.

Por conta das provas do Estado, precisamos seguir um currículo mínimo de nossas disciplinas, e esse currículo não condiz com o material didático oferecido pelo governo para nossos alunos.

Com essa dificuldade há uma necessidade da confecção do nosso próprio material didático, e isso sempre me passou pela cabeça.

Minha vontade era escrever e viabilizar um projeto que reunisse práticas simples, com material de uso doméstico em experiências lúdicas que gerassem a curiosidade e interesse do aluno pelo conteúdo a ser abordado em cada aula.

Pois bem, o início disso ocorreu, a demonstração dessa necessidade foi mostrada com uma aula que consegui em parceria com um programa de pós-graduação para o qual trabalho no laboratório de pesquisa, tratando sobre a fabricação do Iogurte (veja mais detalhes aqui: TOPBLOG 2012 | Educação .

A aula foi um verdadeiro sucesso, a escola acabou sendo toda envolvida, geramos o produto para o dia seguinte e foi usado na merenda e os professores, alunos provaram do iogurte feito na aula, foi realmente muito gratificante ouvir a todos falando sobre o assunto.

Conversando com a minha diretora, pensei em levar ainda outro projeto: o de uma feira das ciências, onde usaremos uma coleção de livros transversalizando as matérias envolvidas trabalhando em sala de aula e apresentando na feira o resultado das atividades com os livros dessa coleção.

Isso tudo é o início e a minha abertura de portas para elaboração e uso de espaços na escola para uma nova perspectiva, um novo olhar de ensino na escola ano que vem de Química, usando pequenas práticas e registrando em vídeo, fotos para blogar, divulgar, compartilhar, e no final reunidos, poder quem sabe gerar uma apostila ou mesmo um livro didático que na realidade gostaria de apresentar quando elaborado e confeccionado para a SEEDUC.

Penso em gerar isso, e minha diretora estimula, apoia e segunda-feira ocorrerá a primeira reunião em que planejaremos as ações do projeto que apresentei por alto a ela da feira das ciências.

O que com isso estou querendo demonstrar para todos vocês professores, colegas?

O professor precisa ser investigador, precisa buscar ferramentas e recursos para suprir as necessidades e interesses de nosso alunado. Nós professores precisamos seduzir, precisamos cativar nossos alunos através desses elementos.

Estou confiante e pretendo produzir muito, espaço, apoio e vontade eu tenho e minha direção também.

Convido a todos a tentarem também comigo.
 

Comentários & opiniões
Comente, participe!


   
Todos os campos são obrigatários, seu e-mail não será exibido!
Comentários que forem considerados ofensivos ou SPAM, 
seráo removidos sem aviso prévio.
1 comentário(s) realizado(s) até o momento
Cibele Ribeiro
Inspiração
04/06/2012
Adorei seu depoimento, sou aluna do curso de licenciatura de química, e também trabalhamos muito com a contextualização, ver que não é só na minha realidade que as coisas não são tão fáceis,e que sempre há um modo de modificar os fatos, inspira e faz com que tenhamos a certeza que com criatividade e força de vontade tudo dá certo. Muito Bom!!!!


Cristiana de Barcellos Passinato

Cristiana de Barcellos Passinato - Professora de Química

Carioca, Professora Estadual SEEDUC-RJ, Especialista em Políticas Públicas e Projetos em Espaços Escolares, pela Faculdade de Educação da UFRJ e Mestranda em Ensino de Química UFRJ
Outras informações
Desde
44 artigo(s) escrito(s)
41425 acessos em artigos
Lista de artigos de Cristiana de Barcellos Passinato

Lista de artigos de Cristiana de Barcellos Passinato