Ser Universitario
 

Nossa amiga bendita e teimosa: a Senhora ESPERANÇA !

História, Filosofia e Gestão Escolar

Artigo escrito por Marcos Sérgio da Silva

Data 22/04/2010

A Esperança...
Ah...a esperança !
“A Esperança é como cristaleira: resiste ao tempo e às boladas que levou.” – Jorge Vercillo

Difícil definir com palavras os sentimentos, não ?
Permita-me retomar a “sacada” de uma criança
para expressar o que ela entende por esperança
(expressão com a qual concordo e compartilho) :

ESPERANÇA : é um pedacinho da gente que sabe que vai dar certo !

Onde mora esse "pedacinho" ?
Olha... se é no coração... ou no cérebro... não sei.
Talvez em ambos. Talvez na Alma.
Sei que ele existe... em todo ser humano.
Em alguns ele está se atrofiando... (pena... porque quem não tem esperança sofre mais...).

Também não sei se é um mecanismo de defesa,
mas entendo-a como uma força, um dínamo,
que não nos deixa esmorecer, cair, desanimar.
Que nos faz - como o amor - muitas vezes, transgredir
a razão e a percepção das coisas, das pessoas e do mundo.
É como aquele "fole"
que se mantém assoprando para a chama não se apagar...
Que nos mantém acordados para a vida.
Perdê-la é apagar o calor que há em nós. É morrer pela metade. Viver pela metade.
Diferentemente do que muitos pensam, a verdadeira esperança não nos deixa passivos.
É uma espera dinâmica.
Com nosso trabalho e postura, esticamos os braços e o olhar,
tentando trazer o futuro pra perto de nós.
É um sentimento recheado pela paciência e tolerância. Também pode vir repleto de ansiedade. Mas esta não pode ser maior que as duas primeiras, pois ansiedade demasiada é sofrimento antecipado e dobrado.
A esperança está ligada à Fé.
Cada um tem a sua, mas em todas a esperança é ponto comum.
A confiança no poder divino que nos conhece e olha por nós.
Ela está ligada à vocação de todo ser humano :
ser feliz e se auto-realizar. Não é natural nos conformarmos ao contrário.
Quem tem esperança está preparado para as oportunidades que surgem.
E você ? Já se perguntou se essa teimosa “senhora” ainda ocupa espaço no seu coração ?


Termino parafraseando Eduardo Galeano:

Para que serve a esperança ?

A esperança está lá no horizonte.
Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos.
Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos.
Por mais que eu caminhe, talvez jamais alcançarei.
Para que serve a esperança, então ?
Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.

Abraços !
 

Comentários & opiniões
Comente, participe!


   
Todos os campos são obrigatários, seu e-mail não será exibido!
Comentários que forem considerados ofensivos ou SPAM, 
seráo removidos sem aviso prévio.
1 comentário(s) realizado(s) até o momento
Bruna
Sonhos e realizações
26/05/2011
Marcos,

Suas palavras são sábias.
Esperança é o que nos mantém vivos. Hora está em alta, hora em baixa.

Depende muito de como nossa mente nos conduz, de como damos atenção ao que nos dizem.

Nossa mente pode ser nosso bálsamo, e até mesmo nossa maior inimiga.

Realmente é estranho? Sim...claro que é!

As realizações são tão simples...é tudo muito prático. Só que a complicação do "dia a dia" é que dificulta e desanima.

Necessitamos trabalhar melhor tudo ao nosso redor, para mantermos nossos sonhos, e as possíveis realizações.

O que realmente vale...é a maneira como vivemos.

Abraços.


Marcos Sérgio da Silva

Marcos Sérgio da Silva - História, Filosofia e Gestão Escolar

Licenciado em Filosofia, Bacharel em Teologia, Tecnólogo em Marketing e pós-graduado em Gestão Universitária. Diretor Administrativo do Centro Universitário Salesiano de 2000-2005. Secretário Municipal da Infância, Juventude e Cidadania de Lorena (2004-2005), Diretor da ONG PROVIM (Programa Vida Melhor), ligada à Rede Salesiana de Ação Social. Atualmente é diretor do Instituto Nossa Senhora Auxiliadora (Oratório) na cidade de Cruzeiro, SP. Membro do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Conselho Municipal de Educação.
Outras informações
Desde 20/11/2009
6 artigo(s) escrito(s)
10806 acessos em artigos