Ser Universitario
 

Questões de um começo cheio de esperanças

Professora de Química

Artigo escrito por Cristiana de Barcellos Passinato

Data 01/03/2014

Essa semana foi tão rica para mim pedagogicamente, apesar de uma semana já pré carnaval, consegui dar aulas para duas turmas na escola em que dou aula da rede estadual.


Meus alunos são adoráveis. Digo isso, pois os olhos fascinados com cada palavra que digo e até a agitação comum que lhes é característica da idade me faz a cada entrada em sala me sentir desafiada.


Estou introduzindo conceitos iniciais de química e eles respondem de forma muito natural, sincera e questionadora a tudo. E dentro dessas questões apresentadas que me inquieto junto a eles, pois muitas dessas perguntas surgidas ainda de forma desordenada e infantis, pois vieram do Nível Fundamental e muito ainda falta para que eles consigam organizar suas ânsias e realmente saberem até construir suas dúvidas e externa-las ao professor.


Ao falar de um panorama geral da história das ciências, da química, comecei a falar de filosofia, alquimia e acabei estimulando a um aluno e ele me indagou coisas do tipo: “Se somos provenientes de uma explosão, como tudo é tão bonito e organizado? Não tem Deus no meio disso tudo?”, “Se o universo é negro, porque o céu é azul ou cinza de dia?”, “Existe planeta quadrado, professora?”


Foram questões, mesmo pueris, desordenadas que surgiram em série e em uma velocidade incrível.


Estou pensando em analisar as redações de meus alunos que pedi sobre “O que para você é a química” e estudar o que eles trazem do Nível Fundamental e do senso comum com eles, pois vi algumas coisas muito interessantes no ponto de vista da investigação do processo deles de aprendizado.


Averiguei que há interesse, sim, mas eles acham a linguagem do professor muito distante da deles.


Já voltando e fechando esse parênteses, pensando no meu aluno das questões... Quero mais, quero todos os alunos como ele. Quero alunos inquietos e curiosos que me desafiem.


Eles podem ser carentes, não ter base, como muitos afirmam, mas eles têm curiosidade e querem aprender. Isso me deixou extremamente feliz, e assim começo meu ano letivo... Com alunos que querem “rápido aprender o que é essa tal de química para entender muita coisa do mundo e na minha vida”.


Cristiana de Barcellos Passinato

Carioca, professora da rede estadual no RJ e técnica em química da UFRJ


 


Siga o Emprego-YouCan no Facebook


Siga o Ser Universitário!



Integre-se            ao nosso perfil no facebookFacebook 

Nos            siga no TwitterTwitter

Participe de nossa comunidade/perfil no LinkedinLinkedin

 

Comentários & opiniões
Comente, participe!


   
Todos os campos são obrigatários, seu e-mail não será exibido!
Comentários que forem considerados ofensivos ou SPAM, 
seráo removidos sem aviso prévio.
0 comentário(s) realizado(s) até o momento


Cristiana de Barcellos Passinato

Cristiana de Barcellos Passinato - Professora de Química

Carioca, Professora Estadual SEEDUC-RJ, Especialista em Políticas Públicas e Projetos em Espaços Escolares, pela Faculdade de Educação da UFRJ e Mestranda em Ensino de Química UFRJ
Outras informações
Desde
44 artigo(s) escrito(s)
40665 acessos em artigos
Lista de artigos de Cristiana de Barcellos Passinato

Lista de artigos de Cristiana de Barcellos Passinato