IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE
 

Excelência na formação:

as clínicas-escola do UNIFESO

14/05/2013 - 12:35h





Um grande diferencial na formação do bom profissional. Os cenários ideais para o ensino-aprendizado e para pesquisas, com ampla e moderna infraestrutura utilizada por especialistas altamente capacitados e estudantes dedicados, que demonstram o carinho que têm pela área que escolheram. A seriedade e o envolvimento da comunidade acadêmica somados ao compromisso do UNIFESO tornaram as clínicas-escola da Instituição referência em atendimento em Teresópolis e região, que hoje conta com serviços bem acessíveis e de qualidade nas áreas de Fisioterapia, Odontologia, Medicina Veterinária e tratamento da Insuficiência Cardíaca.

 Clínica-Escola de Fisioterapia: atendimento humanizado

Em funcionamento desde 2004, atualmente recebe cerca de 150 pacientes, atendidos nas mais diversas áreas que a Clínica-Escola de Fisioterapia oferece numa estrutura de nove ambulatórios, cada um especialmente equipado. Todos são amplos e alguns possuem boxes para atendimento individual, quando necessário. A Clínica-Escola tem o objetivo de oferecer formação prática aos estudantes desde o início do curso, e promover atendimento fisioterapêutico humanizado através da assistência integral, considerando aspectos clínicos, cognitivos, culturais e psicossociais, atuando em todos os níveis da atenção à saúde e valorizando o eixo da assistência, promoção, prevenção e reabilitação. Assim a clínica busca a reinserção social e contribui para a integralidade do cuidado investindo em um atendimento acolhedor e resolutivo. A aproximação com o SUS e diversos convênios propiciam o contato do estudante com a realidade da atenção à saúde em seus diversos aspectos.

Na parte da manhã ocorre o atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e são os estudantes dos dois últimos períodos que entram em cena, cumprindo o estágio obrigatório. Todos esses atendimentos são realizados sob a supervisão de um fisioterapeuta da clínica ou professor do curso com especialidade na área em que supervisiona o estágio. Cada supervisor de estágio é responsável por apenas quatro estagiários, o que assegura a qualidade tanto da formação quanto do atendimento. Na parte da tarde o atendimento é realizado pelos fisioterapeutas da clínica, alguns destes também sendo professores do curso, com o auxílio dos estudantes.

A professora Alba Fernandes, coordenadora da clínica, esclarece que antes de iniciar o tratamento todos os pacientes, tanto do particular como do SUS, passam por uma avaliação funcional específica da área da Fisioterapia em que necessitam de atendimento, quando é traçado o diagnóstico fisioterapêutico e definidos os objetivos e o plano de tratamento. O funcionamento é de segunda a sexta, das 8h às 17h, no Campus Quinta do Paraíso (Estrada da Prata, s/n). Mais informações pelo telefone (21) 2743-5303 e (21) 2743-5311 ou pelo e-mail <clinica.fisio@unifeso.edu.br>.

A professora Alba ressalta que a inserção dos estudantes é iniciada desde o primeiro ano do curso como uma oportunidade de praticar o que é visto na teoria, muitas vezes com o próprio professor, o que propicia uma visão ampliada da profissão. “Além disso, projetos do Programa de Iniciação Científica, Pesquisa e Extensão (PICPE) e a maior parte dos Trabalhos de Conclusão de Curso são desenvolvidos na clínica, permitindo aos estudantes a oportunidade de desenvolver pesquisas de campo e experimentais, e contribuir para o desenvolvimento de pesquisas na área”, diz a coordenadora. Ela lembra ainda que a clínica também é cenário de ensino-aprendizagem para os estudantes dos cursos de Medicina e Pedagogia, o que permite a vivência em equipe multidisciplinar.

“Para a população é oferecido um atendimento fisioterapêutico de excelência, atuando na reabilitação física e reintegração social de nossos pacientes e consequentemente, melhorando a qualidade de vida”, destacou a coordenadora. Helena Maria de Resende é professora aposentada e uma dor no ombro a estava impossibilitando de fazer diversos movimentos, inclusive o que mais gosta, que é digitar textos no computador. “Procurei um médico que me aconselhou a cirurgia, mas como a minha idade já é avançada, acreditei que a fisioterapia seria muito mais adequada. Hoje vejo os resultados no tratamento e passei a gostar de vir aqui, pois sou muito bem tratada”, diz. Ao lado dela estava a pequena Camilly de Oliveira, que se recupera de um tombo de bicicleta, acompanhada pela mãe, Luciana de Oliveira. “São pessoas muito atenciosas cuidando da minha filha, que felizmente se recupera bem”, disse a mãe.

Foi através da clínica que o estudante Bruno Lopes descobriu o amor que tem pela profissão que quer exercer. “Ajudar as pessoas a se reabilitar é muito bonito, é muito especial, eu gosto e faço com prazer. Acho que ter este sentimento pela carreira é fundamental para o bom profissional”, afirma. Sua colega Roberta Groshovisk constata que “uma clínica com tamanha abrangência de patologias não encontramos em outra faculdade, é um aprendizado único e valioso”.

Modernizando e ampliando

Em 2012 a clínica passou por uma grande reestruturação. A primeira grande mudança foi a alteração nos horários de atendimento aos pacientes do SUS, que passaram a ocorrer apenas na parte da manhã. “Dessa forma, ampliamos os horários disponíveis para o atendimento a pacientes particulares e de convênio”, conta a professora Alba. Outra mudança importante foi a criação de um estúdio completo de Pilates, com a aquisição dos principais equipamentos. Com isso foram ampliados os atendimentos, que antes ocorriam apenas com bola e solo.

A Clínica-Escola de Fisioterapia dispõe de diversos equipamentos de termo-foto-eletroterapia, incluindo ondas curtas, microondas, infravermelho, ultra-som, TENS, FES, corrente galvânica, corrente farádica, laser e corrente de estimulação muscular. Com esses equipamentos é possível otimizar os atendimentos, além oferecer mais opções de analgesia, fortalecimento muscular, estimulação neuroproprioceptiva, dentre vários outros benefícios. Também conta com o Neurodyn evolution para biofeedback, miofeedback e eletroestimulação perineal, que são equipamentos de última geração utilizados na área de fisioterapia uroginecológica, além de bicicletas e esteiras ergométricas, que auxiliam tanto na reabilitação cardiorrespiratória quanto traumato-ortopédica e neurológica.

A clinica atende nas áreas de Traumato-Ortopedia, Saúde do Trabalhador, Neurologia, Pediatria, Cardiovascular e Metabólica, Respiratória, Reeducação Postural Global (RPG), Acupuntura, Uroginecologia, Reeducação Funcional (Órtese e Prótese), Hidroterapia (piscina aquecida), Pilates (solo, bola e com equipamentos específicos), Dermato-funcional, Geriatria e Gerontologia, Reabilitação Vestibular e Disfunções têmporo-mandibulares.

 

Clínica de Insuficiência Cardíaca: referência na região

Um centro especializado com atendimento multidisciplinar e multiprofissional aos portadores de insuficiência cardíaca (IC) de Teresópolis, sem equivalente na Região Serrana. Esta é a Clínica de Insuficiência Cardíaca (CLIC), que serve de apoio ao diagnóstico cardiovascular no Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO). “O fluxo de atendimento integrado, a relação profissional estreita da equipe e a facilidade no agendamento às consultas garantem uma atenção diferenciada aos pacientes e seus cuidadores”, destaca a professora Lúcia Brandão, coordenadora da CLIC.

A clínica oferece um cenário prático para alunos da graduação e pós-graduação, que têm a oportunidade de vivenciar a dinâmica do atendimento multiprofissional e a rotina de investigação e tratamento dos portadores de IC. É também um centro de produção científica de reconhecimento nacional. O espírito docente e investigativo da equipe se reflete nas numerosas publicações e apresentações em congressos nacionais e internacionais, cujos resultados e experiências são extrapolados a outras regiões.

Leandro Moraes, estudante de Medicina, está no internato eletivo no setor de Cardiologia e frequenta a CLIC. “Hoje em dia a IC é um grande problema em nossa sociedade, sendo resultado em muitos casos de anos de hipertensão. Muitos setores públicos não tem uma clínica de IC, e o UNIFESO tem uma clínica bem equipada, com bons profissionais, e atende gratuitamente pacientes com essa patologia. É uma doença com alto índice de mortalidade e necessita de um acompanhamento contínuo. A CLIC também está ligada diretamente com pesquisas, sendo hoje uma das unidades que mais publicam estudos em congressos médicos e em revistas médicas no Brasil e no exterior. Sem dúvida está sendo um bom estágio, venho aprendendo bastante”, relata.

A CLIC oferece atendimento ao público todos os dias da semana, exceto nas quintas-feiras. O grupo se reúne semanalmente, nas quartas feiras pela manhã, para discussão de casos e apresentação de trabalhos. São realizadas em média cinco consultas multiprofissionais por turno, além das consultas de reabilitação, atendimentos individuais e grupais de pacientes e cuidadores pela psicologia e da consultoria por telefone.

O atendimento segue um fluxo com pré-consulta de enfermagem; consulta médica minuciosa que gera um banco de dados utilizado na pesquisa; pós-consulta de enfermagem com novo agendamento, auxílio na marcação de exames e orientação minuciosa ao paciente; avaliação com a fisioterapia e, em alguns casos, reabilitação.  O grupo da psicologia faz atendimentos individuais e grupais de suporte social aos pacientes e cuidadores. Atendido na CLIC, o aposentado Wellington Viana, 75 anos, avalia como “a melhor ‘descoberta’ que fiz, pois é um local onde recebo muita atenção e agradeço a todos pelo tratamento”.

Na CLIC destacam-se tratamentos como Eletrocardiógrafo Digital, que permite transferência do exame imediatamente da sala de enfermagem para o consultório médico com pronta avaliação durante a consulta; Ecocardiograma, que avalia a anatomia e a função do coração de grande valor para o diagnóstico e acompanhamento da doença; Holter, que registra o eletrocardiograma por 24 horas permitindo a identificação de arritmias, muito comuns na evolução da doença; Teste Ergométrico, que avalia a capacidade funcional do paciente e possibilita detectar isquemia miocárdica e arritmias desenvolvidas pelo esforço que são deletérias; MAPA, que registra a pressão arterial durante as atividades cotidianas e no sono podendo auxiliar na otimização do tratamento; e Teste da Caminhada de 6 Minutos, realizado em pista de grama coberta, de grande valor na avaliação e acompanhamento da capacidade funcional dos pacientes.

A infraestrutura conta com salas para atendimentos de enfermagem e médico; para a coordenação; para reabilitação, atendimento fisioterápico e reuniões da psicologia e do serviço; e para a Oficina de Arte e Lazer, além de uma pista de grama coberta para avaliação física. Mais informações pelo telefone (21) 2743-5314 ou pelo e-mail <clic@unifeso.edu.br>.

 

Clínica-Escola de Odontologia: valorizando a integração do ensino, trabalho e cidadania

“A Clínica-Escola de Odontologia é onde o nosso estudante vai praticar e consolidar as competências e habilidades conseguidas em outros cenários de aprendizagem. É neste local que o estudante é apresentado ao mundo do trabalho e aprimora a sua prática profissional. Neste contexto, ele atende a comunidade regional nas diversas áreas de atuação da Odontologia com atendimentos a crianças, adultos e pacientes com necessidades especiais, valorizando a integração do ensino, trabalho e cidadania”, descreve o professor Leonardo Possidente Tostes, coordenador da Clínica-Escola de Odontologia.

O atendimento se estende para diversos procedimentos, como acolhimento, exames clínicos, radiografias, biópsia, restaurações, profilaxia, exodontia, próteses fixas e removíveis, tratamento endodôntico, cirurgias periodontais, implantes, tratamento de canal, tratamento de gengiva, ortodontia e cirurgia oral.

A estrutura da clínica proporciona o contato com as mais recentes tecnologias, tendo por objetivo prestar um atendimento odontológico de qualidade para a população de Teresópolis e cidades vizinhas. Ela dispõe de 68 consultórios modernos — sendo 56 na clínica do curso de graduação em Odontologia e 12 na clínica de pós-graduação —, aparelhos de raios X, central de esterilização e laboratório de prótese, prestando atendimento de qualidade para cerca de 50 pacientes por dia. “Os consultórios contam com equipo com aparelho fotopolimerizador para restaurações estéticas, ultrassom para tratamento periodontal, cadeira para pacientes portadores de necessidades especiais e aparelho para radiografia panorâmica”, explicou o professor Leonardo, lembrando que todos os procedimentos são supervisionados por professores. “Aqui temos uma ‘dupla’ segurança: por um lado os estudantes, que para se formar cuidam de nós com todo cuidado e atenção, e por outro estão os professores, que são responsáveis e estão sempre presentes supervisionando de perto o atendimento”, relata a dona de casa Solange Gomes, que leva toda família para ser atendida na Clínica-Escola.

Integrante do coral da UNIVERTI-FESO, a aposentada Maria Iris não descuida do sorriso. Há dois anos faz tratamentos na clínica. “O atendimento é maravilhoso, bem rápido, aqui é tudo muito limpo. Eu recomendo para minhas conhecidas de outra cidade e quando chegam aqui se surpreendem com o ambiente,  a simpatia e a higiene que tem esta clínica”, diz Maria. Entre os acadêmicos que recebem a dona Maria está a estudante Soraya Gaya, que nota a variação de perfil do público na clínica. “Além de um público mais carente, recebemos também pacientes que têm condições de contratar o serviço em consultório particular mas vem para a Clínica-Escola porque confia nos acadêmicos, e nós só agradecemos por isso”, observou a estudante. “Estamos praticando e ajudando a população, é um ganho para todos”, completa o colega Philipe Teixeira. Para quem não quer parar na graduação e deseja se aprimorar, atualmente a clínica oferece cursos de especialização em ortodontia, implantodontia, cirurgia oral e endodontia ampliando o nosso atendimento para procedimentos mais complexos.

O atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Mais informações pelo telefone (21) 2641-7075 ou pelo e-mail <clinica.odonto@unifeso.edu.br>.

Clínica Profissional de Odontologia

Instalada no segundo andar do prédio Afif Georges Farah, a clínica conta com oito consultórios completos e individualizados, com cirurgiões-dentistas atuando nas áreas de clínica geral, endodontia, periodontia, prótese, clareamento dental, estética, implantodontia, ortodontia e cirurgia oral. Realizados por dentistas graduados e pós-graduados nas diversas especialidades, os tratamentos são oferecidos para clientes preferenciais, ou seja, funcionários e dependentes do UNIFESO e de empresas parceiras como a Viação Dedo de Deus e Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Teresópolis, além do público externo. Atendimentos com hora marcada de segunda a sexta, das 14h às 22h. Informações na clínica ou pelo telefone (21) 2641-7126.

 Clínica-Escola de Medicina Veterinária: suporte para pesquisas e aprendizado

Assim como as pessoas os animais também precisam de atendimento médico de qualidade. Por isso, profissionais e estudantes da Clínica-Escola de Medicina Veterinária se empenham todos os dias para receber da melhor maneira estes companheiros ­— cerca de 90 por mês, entre pequenos e grandes animais, inclusive silvestres. “Oferecemos à população uma clínica diferenciada, com projetos sociais, centro cirúrgico equipado, profissionais de qualidade e especialistas”, frisou a professora Priscila Tucunduva, coordenadora da clínica. Ela ressalta a relevância da clínica também para os estudantes, que lá atuam desde o primeiro período, e para profissionais de diversas áreas, pois “serve com cenário de estágio e como base para o desenvolvimento de pesquisas junto aos professores”.

A estudante Amanda Gomes Fernandes dedica pelo menos oito horas do dia, de segunda a sexta, ao acompanhamento e preparação dos animais, o que para ela é um ganho muito importante na formação. “A longo do tempo vou me deparando com casos diversos e, através desta experiência, sinto como é a prática e fico melhor preparada”.  Sua colega Talita Thebald diz que busca ficar o maior tempo possível na clínica, “para aprender com os professores, que são muito pacientes, e ajudar nas consultas”. Ela conta que “já teve dia de fazer sete cirurgias pela manhã e mais oito atendimentos. É uma experiência incrível, inclusive já me deparei com animais selvagens, como tamanduá, papagaio e jabuti”, vibra.

São três ambulatórios para atendimento e realização das consultas, com centro cirúrgico equipado com anestesia inalatória e monitor multiparâmetro — que oferece mais segurança para a cirurgia. Conta ainda com aparelho de raio-X para atendimento mais rápido. A professora Priscila conta que o local está passando por uma reestruturação, com uma recepção nova voltada para a sala de espera. “Estamos em processo informatização da clínica para facilitar o cadastro de animais e outras melhorias que ainda estão em andamento”,  adianta. A clínica recebe animais de pequeno porte (cão e gato), de segunda à sexta feira no horário das 8h às 19h. Maria das Graças, dona de 24 animais entre cães e gatos, sempre leva seus bichinhos “para vacinar e fazer exames regulares. Conheço bem os profissionais, professores e estudantes, e sempre me recebem bem”, elogia.

O atendimento de animais silvestres é realizado às sextas-feiras com horário marcado. Entre os procedimentos estão exames laboratoriais, ultrassonografia, raio-X e eletrocardiograma. As cirurgias são realizadas com médico veterinário anestesista, e conta também com anestesia inalatória. Além disso, o espaço tem profissionais como dermatologista, cardiologista e especialista em felinos domésticos. Informações através do telefone 2743-5302 e pelo e-mail <coordclinvet@unifeso.edu.br>.

A clínica trabalha com o Projeto Saúde Animal e o Projeto AVECO. O primeiro realiza atendimento gratuito, com horário marcado, realizado em aula pelos alunos e os professores da disciplina Clínica Médica dos Animais de Companhia. Já o Projeto AVECO presta atendimento com valor da consulta reduzido mediante comprovante de baixa renda, no horário de funcionamento da clínica, sem agendamento prévio, realizado por alunos com a supervisão do médico veterinário.


Fonte: Unifeso
Tags:
STONE EMPREENDEDOR