IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE
 

Formado pelo UNIFESO, biólogo atua no Instituto PRI-MATAS

Com manutenção e a possibilidade de colocar os conteúdos adquiridos no curso em prática

23/06/2015 - 12:55h

Untitled Document

Tiago Ferreira da Silva, formado em 2014 pelo curso de Ciências Biológicas do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO), tem feito um importante trabalho no Instituto Pri-Matas para a Conservação da Biodiversidade (PRI-MATAS), uma organização não-governamental que tem como principal objetivo a conservação da biodiversidade através do desenvolvimento de atividades de pesquisa e educação. Ele atua em um projeto que visa a remoção do mico-leão-de-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas) invasor na área de ocorrência do mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia), sendo o biólogo responsável pelas capturas em campo e transporte dos animais para o Centro de Primatologia do Rio de Janeiro (CPRJ). 

Tiago foi convidado integrar a equipe em 2011, quando o projeto iniciou as capturas, mas como ainda estava cursando a faculdade teve que recusar. Ao se formar recebeu um novo convite e abraçou a oportunidade. “Os micos são animais super sociáveis, formados em grupos familiares. Devem ser capturados no mesmo dia todos os que compõem o grupo e, para isso, normalmente preparamos cevas de bananas que são colocadas sobre plataformas feitas de bambu e observamos as marcas deixadas nas bananas, se correspondem às marcas deixadas pelos micos. Mas agora não precisamos mais observar as marcas, pois estamos fazendo uso de armadilhas fotográficas que nos garantem precisão total da ocorrência de micos nas plataformas. Também é muito comum seguirmos os micos até o oco (local onde dormem os micos) e após a descoberta montamos uma plataforma próximo ao local. Quando os micos passam a frequentar a plataforma, marcamos a captura”, explica ele.

O primeiro emprego na área de graduação foi um passo muito importante para Tiago. “Garante a experiência profissional, que é necessária em várias empresas, e a manutenção e a possibilidade de colocar os conteúdos adquiridos no curso em prática”, apontou. Para ele, “o UNIFESO contribuiu muito para o profissional que sou e estou me tornando. Durante toda a minha trajetória na faculdade tive os melhores professores e uma equipe de coordenação liderada pelo professor Carlos Alfredo Cardoso que é simplesmente surpreendente”, elogiou o ex-aluno.

 

 


Fonte: Unifeso
Tags:
STONE EMPREENDEDOR