IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE
 

O Grande Acidente: calouros do UNIFESO e estudantes do Ensino Médio ‘socorrem’ vítimas

Para quem passa pelo delicado momento da escolha da profissão e a preparação para ainda enfrentar vestibular

26/02/2013 - 06:05h

Todo início de semestre o Centro de Ciências da Saúde (CCS) do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) recepciona os estudantes da área com a encenação do Grande Acidente. Na simulação, os calouros se deparam com uma série de feridos espalhados pelo pátio do Campus Sede – com diversos casos que vão de lesões leves a pacientes em estado grave – e têm que prestar os primeiros socorros e transportá-los ao posto de saúde. A atividade promovida pelo Módulo de Práticas Profissionais do currículo dos cursos de Medicina, Enfermagem e Odontologia, e desenvolvida por professores e monitores com estudantes do primeiro período, foi realizada no dia 22 de fevereiro e teve a participação de estudantes do Ensino Médio.

Para a professora Verônica Santos Albuquerque, Reitora do UNIFESO, trata-se de uma primeira grande mostra do que os estudantes que estão chegando irão viver nos próximos dias dentro da proposta curricular da metodologia ativa. “O grande ganho desta simulação é a integração da teoria com a prática, que é o conceito das metodologias ativas do currículo dos cursos da área de saúde. O Grande Acidente vai além desta simulação, ou seja, tem todo um desdobramento: os estudantes assistem ao vídeo com o socorro que eles prestaram para contextualizarem isso em outros cenários de aprendizagem como a Tutoria e o Laboratório de Habilidades”, explicou a Reitora. A professora Mariana Beatriz Arcuri, diretora do CCS, ressaltou o comprometimento e a atenção prestada pelas professoras Cassia Murta, coordenadora das instrutorias da Medicina, e sua assessora Claudia Ribeiro, “que se entregam para que o evento funcione de maneira brilhante”. 

Para garantir o realismo da ocorrência, vítimas interpretadas por acadêmicos, professores e funcionários da Instituição integram o cenário. O estudante Hiago de Souza Carneiro, do quinto período de Enfermagem, já teve sua experiência como calouro em edição passada e neste semestre quis participar representando uma vítima que foi baleada. “Levando em conta tudo o que aprendemos na faculdade, percebemos a diferença de quando chegamos e hoje o conteúdo e experiência que adquirimos”, observou.

Para os calouros da Medicina Yago Perino e Ana Luísa Matta foi uma situação inédita, já que nunca presenciaram um acidente. “Senti uma vontade enorme de ajudar e querer socorrer, mesmo sem ter ainda o conhecimento para isso”, disse Ana Luísa. “É um momento em que queremos atender estas pessoas que gritam de dor, mas como ainda não estamos preparados ficamos muito nervosos, mas no final tudo dá certo e o que importa é que estamos aqui para aprender”, revelou Yago.

Quem passa pelo delicado momento da escolha da profissão e a preparação para ainda enfrentar vestibular, como estudantes do último ano do Ensino Médio, também foram convidados para participar do evento. Entre eles estava Maria João Ferreira, do Colégio São Paulo, certa de que vai cursar Medicina. “Meu pai é médico e quero seguir a profissão dele, por isso quis me interessei em conhecer o UNIFESO e participar do evento”. Victor Xavier, do colégio George March, que também pensa em fazer Medicina, participou do ‘atendimento’ e destacou que um bom profissional tem que ter experiência e sabedoria para agir em cada caso. “Depende muito da pessoa e da situação”, notou. “Ficamos meio desesperados, mas achei muito bacana esta simulação logo no início do curso”, elogiou o estudante Leonardo Macedo, do Centro Educacional Serra dos Órgãos (CESO), que apesar do cenário dramático, não se intimidou e afirmou que vai prestar vestibular também para a área de saúde ainda neste ano.


Fonte: Unifeso
Tags:
STONE EMPREENDEDOR