IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE
 

XX Mostra do Movimento Humano-O assunto central da apresentação

foi a percepção corporal e seu impacto na vida das pessoas.

31/10/2013 - 09:33h

Para ter uma boa relação com o mundo, é preciso conhecer a si mesmo. A Universidade São Judas Tadeu promoveu, de 21 a 25 de outubro, a XX Mostra do Movimento Humano. O evento teve início com o III Simpósio de Percepção Corporal e Movimento, que explora alguns âmbitos que envolvem a dinâmica corporal, desde a análise individual até a relação com outros corpos em sociedade.

A professora Eliane Gama fez a abertura das palestras e apresentação de trabalhos no período da manhã do dia 21, com uma retrospectiva de tudo o que já foi estudado em edições anteriores do Simpósio dentro da área de movimento humano.

O assunto central da apresentação foi a percepção corporal e seu impacto na vida das pessoas. Foram mostradas análises, artigos e pesquisas falando sobre a relação “Corpo ideal x Corpo real”. “Existe uma expectativa em relação ao próprio corpo, porque é nossa única forma de contato com o mundo”, diz.

Seguindo este caminho, a Profª Drª Bianca Elisabeth Thrum, fisioterapeuta membro do IPq – HCFMUSP (Instituto de Psiquiatria da USP) e ex-aluna da São Judas, falou sobre transtornos alimentares e imagem/esquema corporal, passando por explicações neurológicas e apresentando tratamentos para pacientes que sofrem de anorexia e bulimia.

“A percepção corporal é a noção que temos do nosso corpo. Começando pela consciência primária de que temos braços, pernas, joelhos, dedos e articulações, o córtex interpreta movimentos que podemos realizar através destes segmentos corporais”, explica a doutora. “Se um paciente sofre de anorexia, por exemplo, há uma falha na percepção corporal, na dimensão que seu corpo ocupa no espaço. Através do teste de IPC (Índice de Percepção Corporal), avaliamos qual é a noção que ela tem sobre as medidas do seu corpo, e, no caso dessas pessoas, as noções de medida estão erradas, e elas interpretam seu corpo como se fossem muito maiores do que são, e isso afeta o lado emocional”, detalha.

O tratamento oferecido é como uma fisioterapia para o cérebro. Bianca explica que cada parte do córtex tem que ser exercitada, para que as ligações possam ser feitas normalmente. “Passamos por exercícios simples e sem movimento para estimular as partes primárias e secundárias do cérebro, para que a pessoa tenha noção dos seus segmentos corporais e possa trabalhar com eles de maneira correta. Depois, trabalhamos a interpretação do movimento e o espaço ao redor da pessoa para que ela entenda as próprias dimensões”, finaliza.

Apresentações de pesquisas ocorrerão durante a tarde a semana oferece exposição de paineis, Festival Aquático Temático e Workshop de Fitness e Dança. Tudo visando mostrar o movimento do corpo e a importância de reconhecê-lo para viver uma vida mais saudável. A XX Mostra do Movimento Humano vai até sexta-feira e será realizada na Unidade Mooca.


Fonte: São Judas
Tags:
STONE EMPREENDEDOR