IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE

10 produtos que se tornaram mais sustentáveis por influência do mercado

29/11/2013 - 08:53h

Untitled Document


























"O programa deixou de emitir 1.120 ton de CO2 (equivalente a economia de 6,5 milhões de km rodados)"

O Programa Sustentabilidade de Ponta a Ponta do Walmart Brasil influenciou18 grandes empresas a desenvolverem produtos mais inovadores e com diferenciais em sustentabilidade. Em sua 3ª edição, eles reavaliaram o ciclo de vida de produtos líderes de mercado com o objetivo de apresentar uma opção com menor impacto ambiental e com preços mais acessíveis. Os novos produtos integram desde categorias de alimentos até itens de perfumaria, higiene e limpeza.

“Quando uma empresa como o Walmart convida seus fornecedores a buscar soluções mais sustentáveis em sua cadeia de valor, a realizar uma analise criteriosa do ciclo de vida de produtos líderes na relação com os consumidores, isso se transforma em uma semente que possivelmente dará frutos por muito tempo e que é capaz de contaminar com seus benefícios todos os elos que unem a iniciativa, seja dentro da própria empresa ou entre seus fornecedores”, afirma Eloisa Garcia, gerente do CETEA, órgão responsável pela auditoria do processo.

Para esses itens, o Walmart oferece a garantia de compra, maior visibilidade e exposição diferenciada no ponto de venda, além de divulgação destacada em material promocional específico para os clientes. “Uma empresa que mantém mais de 50 mil itens em suas gôndolas, que negocia regularmente com milhares de fornecedores e se relaciona diariamente com cerca de um milhão de clientes em todo o país, não pode ignorar sua responsabilidade em estimular iniciativas mais sustentáveis em sua cadeia de valor”, afirma o presidente do Walmart Brasil, Guilherme Loureiro.

O CicloVivo destacou 10 desses produtos:

A 3M desenvolveu um novo pano multiuso para pia à base de fibra de bambu, que, além de resistente, é produzido com fibras naturais de fonte renovável. O projeto envolveu a avaliação dos cuidados ambientais e sociais da produção do bambu, assim como a comparação dos principais aspectos ambientais dos processos de fabricação do pano de fibra de bambu e de um pano multiuso perfurado não tecido. Em sintonia com o aumento de fibras naturais no produto, a empresa optou por também utilizar uma embalagem de cartão, também de fonte renovável. Como benefício para o consumidor, o pano à base de fibra de bambu é resistente e lavável, com amplo potencial de reutilização.

 

A Brasil Kirin desenvolveu os refrigerantes Fibz Cola e Guaraná. Esse projeto teve como base o lançamento de um novo conceito de refrigerante de baixa caloria e com adição de fibras, ao mesmo tempo em que apresentou melhorias em processos de seus fornecedores e aprimorou seu processo produtivo, com redução de massa de embalagem e de consumo de água e de energia. Também ampliou parcerias para fomentar a cadeia de reciclagem de embalagens no país.

 

O projeto, da Grendene, teve como base a incorporação de resíduo industrial de fonte externa e de sua própria planta na formulação de sandálias da linha Bem-Estar da marca Ipanema. Houve investimento em seu processo produtivo, com redução do consumo de energia, água e melhorias na gestão de resíduos e no tratamento de efluentes. Os cabides utilizados na exposição das sandálias foram remodelados, ficaram mais leves e passaram a ser confeccionados com 100% de resíduo industrial.

 

A JBS atuou em toda a cadeia produtiva do hambúrger bovino Friboi, com ações para melhoria do monitoramento socioambiental dos fornecedores de gado, para inclusão de critérios ambientais na seleção de fornecedores de biomassa e para adoção de cuidados visando o bem-estar animal. Também atuou para a redução do uso de água, de emissões de gases e de geração de resíduos nas plantas industriais, a exemplo do aproveitamento do conteúdo ruminal para geração de energia térmica e da recuperação de sebo nas estações de tratamento de efluentes.

 

Na linha de shampoos infantis Johnson’s Baby foram identificadas oportunidades de melhoria na embalagem, com a inclusão no processo produtivo de 50% de resina de PET reciclada pós-consumo aos frascos, otimizando as etapas de purificação e resfriamento de água, o que resultou na redução do consumo desse recurso natural. Também foi trabalhada a logística de recebimento de matérias-primas e de entrega do produto acabado e em fornecedor de matéria-prima, também visando economia de água. Além disso, foram realizadas ações decorrentes da adesão ao programa. Na Mão Certa, que apoia o combate à exploração sexual infantil nas estradas, e ações para a promoção da educação ambiental do consumidor, por meio da internet.

 

A Procter & Gamble trouxe para o Brasil o seu detergente de dose única lançado nos Estados Unidos, o Power Pods, que combina em um único produto poder de limpeza, remoção de manchas e branqueamento. Por ser mais concentrado que o tradicional detergente em pó, acondicionado em cartuchos de um quilo, Ariel Pods traz vários benefícios ambientais, como redução na emissão de resíduos para os efluentes, redução no consumo de materiais de embalagem e de energia, diminuição da geração de resíduos sólidos e nas emissões de gases de feito estufa no processo produtivo. Com relação aos fornecedores de matérias-primas, o programa Supplier Sustainability Scorecard, desenvolvido com seus principais fornecedores mundiais desde 2010, contabilizou, no período do projeto, uma melhora na média geral não ponderada de 8,4% nas métricas avaliadas.

 

Dentro do processo de melhoria contínua da linha de maionese Hellmann’s, a Unilever Brasil realizou atividades de incentivo à produção certificada de óleo de soja segundo princípios da Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS - Round Table on Responsible Soy Association), e à criação livre de galinhas (cage free) visando o bem-estar animal. Aprimorou o processo produtivo obtendo redução no consumo de água, energia e material de embalagem, geração de resíduos. Como ação social, a marca patrocinou parte do programa de reeducação alimentar Meu Prato Saudável.

 

O projeto, do Walmart, teve como base o desenvolvimento de um novo produto, a escova dental com refil três em um, com melhorias no processo produtivo da escova e da embalagem, redução da massa de embalagem por unidade funcional e otimização do transporte, com economia de combustível e redução das emissões de gases de efeito estufa, além de inclusão de folheto com campanha educacional.

 

 

O projeto, da Pilecco Nobre, teve como foco implantar melhorias na forma de produção do arroz (plantio com gotejamento subterrâneo), promover economia no consumo de recursos naturais (água no cultivo, combustível no transporte e lenha para caldeira), uso de embalagem de fonte renovável, redução do desperdício de arroz (redução da quebra de grãos e recuperação de arroz após o descasque), além de uma campanha educacional com foco no consumo consciente e alimentação saudável.

 

A Kimberly-Clark participou com sua linha de lenços de papel Kleenex. Para atender às exigências de atuação ao longo da cadeia produtiva, realizou um levantamento detalhado da sua pegada hídrica e estabeleceu um plano de gestão para a redução da mesma, estreitando relacionamentos com fornecedores de celulose para melhoria da eficiência de processos. Com o time interno, trabalhou na reengenharia de formato/tamanho dos lenços para aumento de eficiência no consumo de matérias-primas e insumos e melhorou a logística de distribuição   da linha de lenços de papel. O projeto Por Mulheres que Transformam, associado à causa social de Kleenex, foi criado para incentivar o empoderamento social, cultural e econômico de mulheres.

Os outros oitos produtos participantes foram:  molho de tomate Pomarola, da Cargill; protetor solar Nívea Sun; creme dental Colgate Palmolive; Glade aerossol, da SC Johnson; saco de lixo reciclado da Embalixo; Vanish Poder O2, da Reckitt Benckiser; leite condensado Itambé, e cappuccinos Nescafé, da Nestlé.

Com base na estimativa de venda anual na rede Walmart Brasil dos 18 produtos desenvolvidos na 3ª edição do programa, foram reduzidos 1.120 ton de CO2 (equivalente a economia de 6,5 milhões de km rodados); 45 mil litros de óleo diesel; 741.491 m3 de água; 614.447 kWh de energia elétrica (equivalente a economia de 256 mil lâmpadas de 100W), e 61 toneladas de massa de embalagem.

Além disso, foram incentivados 7 programas de responsabilidade socioambiental de produção agrícola e animal; 18 programas e campanhas de educação ambiental, de alimentação saudável, de higiene pessoal, de segurança ou de fomento a valorização de pessoas.

A redução de resíduos (industrial ou agrícola, excluindo pós consumo) foi de 125 toneladas. A redução de resíduos pós-consumo para aterros sanitários: 29 toneladas. Revalorização de resíduos industriais (como co-produto, via compostagem ou como adubo): 936 toneladas.

Siga o Emprego-YouCan no Facebook


Fonte: Ciclo Vivo

STONE EMPREENDEDOR

Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais notícias
Veja todas as noticias