IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE

Após greve de professores, alunos voltam às aulas no Paraná

05/05/2014 - 16:01h

Com a volta das aulas na rede estadual de ensino, nesta segunda-feira (5), os diretores dos colégios devem começar a programar a reposição dos dias letivos, que foram perdidos com a greve dos Professores. A Secretaria de Educação do Paraná afirma que as escolas devem respeitar a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) que determina 800 horas distribuídas em, no mínimo, 200 dias letivos. As instituições também não podem usar as datas já previstas no calendário escolar. Os Docentes podem analisar o uso de feriados, recessos, sábados e domingos para se trabalhar com os alunos.

A mobilização dos professore atingiu milhares de estudantes e durou cinco dias letivos. Em todo o estado, são tem 2.149 escolas, 1.366.251 alunos matriculados e 73.595 professores e pedagogos, conforme dados divulgados pela Secretaria Estadual de Educação.

De acordo com Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato), cerca de 70% das escolas aderiram à paralisação, que foi iniciada devido à demora do governo em responder às demandas consideradas urgentes pela categoria, como um novo modelo de atendimento à saúde, pela não implantação dos 33% de hora-atividade para o magistério no início do ano letivo de 2014 e pelos descontos no auxílio-transporte. E, após duas tentativas de negociação, professores e governo chegaram a um consenso.

Segundo a Secretaria de Educação, as escolas terão autonomia para elaborar o cronograma de reposição, porém, este precisará ser aprovado pelos Núcleos Regionais de Educação. Ainda conforme o governo, não basta a reposição do conteúdo. Os professores que aderiram à mobilização também terão que repor dos dias que faltaram.



Fonte: G1

STONE EMPREENDEDOR

Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais notícias
Veja todas as noticias