IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE

Campanha para diminuir desperdício deixa USP em 4º em concurso da ONU

01/03/2015 - 12:01h

Uma campanha para diminuir o desperdício no restaurante Universitário rendeu à Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos (SP) o 4º lugar em um concurso da Organização das Nações Unidas (ONU), que reuniu projetos de 80 países. A USP ficou atrás apenas de instituições da França e do México, mas o objetivo é chegar ao desperdício zero. Em apenas um ano, 12 toneladas de alimentos deixaram de ir para o lixo.

Por dia, o restaurante serve 5 mil refeições entre almoço e jantar. No entanto, às vezes, o tamanho da bandeja é bem maior do que a fome. A gente vem com muita fome, vai colocando e depois não percebe o quanto colocou e não come nada, disse a estudante Luíza Lemes.

Campanha da ONU colocou USP São Carlos em 4º (Foto: Wilson Aiello/EPTV)
Campanha da ONU colocou USP São Carlos
em 4º (Foto: Wilson Aiello/EPTV)

Em 2005, a média de sobras era de 83 gramas. No entanto, em outubro de 2014, o número caiu para apenas 38 gramas. Para chegar a esse resultado, foi preciso investir muito em educação. Voluntários fizeram o levantamento de dados pesando o que restava. Tudo foi tabulado. A partir disso, foram desenvolvidas campanhas de esclarecimento.

Com menos comida sobrando, a economia de alimentos por ano foi de cerca de 12 toneladas, o que representa 20 mil bandejas servidas. Uma das estratégias que utilizamos é medir o desperdício após o almoço, e isso tem sido muito importante para que os alunos entendam o quanto vem desperdiçando e como diminuir isso, disse a educadora ambiental Patrícia Leme.

USP São Carlos pretende chegar ao desperdício zero de alimentos (Foto: Wilson Aiello/EPTV)
USP São Carlos pretende chegar ao desperdício
zero de alimentos (Foto: Wilson Aiello/EPTV)

Temos uma meta de 25 gramas e já atingimos essa meta em alguns períodos. O grande objetivo é atingir o desperdício zero, explicou o voluntário do projeto Maicom Brandão.

A pesquisa também revelou curiosidades sobre o desperdício. Os calouros, por exemplo, deixam mais comida do que os veteranos. As alunas exageram mais na hora de pegar a refeição do que os alunos. No final do semestre, a situação fica ainda pior.

Quando o aluno tem que estudar bastante, ele vai ter menos tempo para se alimentar, e a tendência é que deixe mais alimento na bandeja, disse o coordenador do projeto educativo, Fernando Santos.



Fonte: G1

STONE EMPREENDEDOR

Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais notícias
Veja todas as noticias