IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE

Começa nesta quarta a maior competição de ensino profissional do mundo

12/08/2015 - 10:01h

Abrem-se as cortinas verde-amarelas da maior competição de educação profissional do mundo. Com as cores do Brasil, o evento é realizado pela primeira vez na América Latina.
 

ws15_osasco (Foto: Nereu Leme)

São 1200 competidores frente a frente, durante quatro dias (desta quarta-feira, 12, até sábado, 15) representando 62 países e regiões membros da WorldSkills International, no Anhembi Parque, em São Paulo, disputando o título de melhor profissional do mundo em 50 ocupações técnicas, como robótica, tornearia a CNC, desenho MECânico, soldagem, construção de moldes, eletricidade industrial, web design e confeitaria.

A expectativa dos organizadores - a WorldSkills International, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) -  é que mais de 200 mil visitantes acompanhem as provas e participem dos eventos paralelos à competição, cuja cerimônia de abertura ocorreu ontem, no Ginásio do Ibirapuera.

Nas provas, que começaram nesta quarta-feira, às 10 horas, os competidores executam tarefas simulando o dia a dia do trabalho em uma empresa. Por exemplo, os jovens que competem na ocupação de mecatrônica, precisam desenvolver um sistema automatizado para um processo industrial, como a colocação de tampas em garrafas de bebidas. Os competidores da ocupação de tornearia CNC são desafiados a produzir peças e componentes metálicos utilizando o computador. Os de marcenaria devem fabricar móveis e, os de panificação, diversos tipos de pães. Vencem aqueles que fazem a prova dentro dos prazos e dos padrões internacionais de qualidade.  Os ganhadores das medalhas de ouro, prata e bronze serão anunciados na cerimônia de encerramento, marcada para 16 de agosto, também no Ginásio do Ibirapuera. 

A delegação brasileira nesta 43ª WorldSkills é a maior de todos os eventos anteriores. São 56 competidores, disputando o título de melhor em 50 profissões. O Brasil vai disputar medalhas em todas as 50 categorias (em algumas delas a prova é feita em equipe, com duas ou mais pessoas).

Cinquenta desses competidores são formados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e seis pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).


Fonte: G1

STONE EMPREENDEDOR

Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais notícias
Veja todas as noticias