IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE

PF prende professor acusado de praticar pedofilia em Pernambuco

01/05/2014 - 18:01h

Um Professor de informática, de 29 anos, foi preso acusado de pedofilia em Pesqueira (a 215 km de Recife), nessa quarta-feira (30). Segundo a PF (Polícia Federal), o professor criava perfis falsos no Facebook para fazer amizades com as alunas e depois coagia as meninas para que mostrassem as partes íntimas de seus corpos.

Pelo menos três meninas, de idade entre 8 e 10 anos, foram vítimas do professor, que lecionava informática em uma escola particular em Pesqueira. Ele era o único professor do sexo masculino a dar aulas na escola.

A PF informou que duas mães prestaram depoimento, mas não tem o número total de meninas seduzidas.

Os nomes do acusado e da escola em que ele trabalhava não foram divulgados para preservar a identidade das crianças envolvidas. A PF informou que descobriu o caso após a denúncia da mãe de uma menina de nove anos que estava em contato com uma "amiga" da escola pelo Facebook.

A polícia informou que analisou o material repassado pela mãe da aluna e concluiu que os perfis das "amigas" da menina, que se passavam por estudantes da mesma escola e foram recentemente adicionados, eram falsos e quem os controlavam era um adulto.

"Após ser adicionado como uma nova amizade, ele começava a ganhar a confiança das alunas para depois coagi-las no sentido de usarem a webcam, levando-as a despir-se diante do computador, mostrando suas partes íntimas e orientadas a acessar páginas de conteúdo pornográfico", disse a polícia.

O professor usava dois perfis do Facebook com os nomes de "Ana Clara" e  "Camila Ágata" para ter contato com as alunas.
Em uma das conversas interceptadas pela polícia, o professor mandou que uma aluna ameaçasse uma colega caso ela não mostrasse a "parte debaixo". "Camila mandou dizer que você vai se ferrar se não falar com ela", disse a aluna a outra amiga. Coagida, a menina disse que iria falar.

Prisão

O professor foi preso durante o cumprimento de três mandados de busca e apreensão, realizados na casa dele, na residência de uma prima "onde ele trabalhava elaborando planos de aula " e também na escola. Os mandados foram expedidos pela 28ª Vara Criminal da Justiça Federal, na cidade de Arcoverde (a 257 km de Recife).

Foram apreendidos quatro discos rígidos, um notebook, um pen drive, diversas mídias de CDs, além de um telefone celular. No material apreendido, os peritos criminais federais conseguiram detectar vídeos e imagens com conteúdo pornográfico infantil (sexo de adulto com crianças e de menores nuas em poses com conotação pornográfica). 

A polícia estipulou o valor de 35 salários mínimos, cerca de R$ 25.340 como fiança, mas o acusado informou não ter condição de pagar. O professor foi levado para o presídio Juiz Plácido de Souza, em Caruaru (a 135 km de Recife), onde está a disposição da Justiça. Caso ele seja condenado deverá pegar uma pena de um a quatro anos de reclusão.



Fonte: Uol

STONE EMPREENDEDOR

Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais notícias
Veja todas as noticias