IFOOD DELIVERY
Ser Universitario
 
STONE

Prefeitura do Rio compara escola a fábrica e gera críticas no Facebook

09/12/2014 - 08:01h

  • Reprodução


Uma propaganda da Prefeitura do Rio de Janeiro gerou polêmica nas redes sociais neste fim de semana. A peça, que foi publicada no domingo (7) no jornal "O Globo", mostra três crianças em carteiras escolas sobre uma esteira, como se estivessem na linha de produção de uma fábrica. O texto diz: "Nossa linha de produção é simples. Construímos escolas, formamos cidadãos e criamos futuros".

O texto faz referência à Fábrica de Escolas do Amanhã, unidade responsável pela construção de estruturas pré-moldadas e do armazenamento e distribuição de material para novas escolas da rede municipal de ensino.

A propaganda, porém, não foi bem recebida pelos os Professores e funcionários do município, que entenderam que o material relaciona os alunos a produtos. "A imagem ilustra bem as denúncias que os professores e trabalhadores da educação pública têm feito nos últimos anos, quando indicávamos a mercantilização da educação, que cada vez mais deixa de ser um direito para se transformar em um  negócio", afirma o Professor Silvio Pedrosa, que dá aulas de história para alunos do 6º ao 9º ano na rede municipal.

O deputado estadual Marcelo Freixo (Psol) também criticou a propaganda em sua página no Facebook. "Uma escola na Ilha do Governador é diferente de uma escola na Pavuna, diferente de uma escola no Méier, no Leblon. Quando a escola recebe um projeto de cima para baixo ela fica engessada e não pode transformar a realidade, porque ela não consegue se apropriar daquela realidade em seu dia a dia escolar", afirma o deputado na rede social.

Segundo Freixo, uma educação pública de qualidade e acessível a todos e todas "só é possível com autonomia para os profissionais de educação". A publicação na página do deputado já foi curtida por mais de 8.800 pessoas e compartilhada por mais de 5.000 internautas. 

Pedrosa cita ainda que um dos lemas das greves de 2013 e 2014 era "Educação não é mercadoria". "Na imagem, está transparente a forma como os setores dirigentes da cidade do Rio de Janeiro (e arriscaria dizer em todo o Brasil) enxergam o problema da educação."

No Facebook, a publicação de Silvio sobre a propaganda da prefeitura já tinha mais de 1.400 compartilhamentos até a tarde desta segunda (8), e muitos colegas criticavam a peça publicitária. "Confesso que me surpreendi com a repercussão. Parece que há uma indignação mais ampla em relação a esse tipo de tratamento simbólico dado aos alunos e ao papel da educação na sociedade", afirma.

Outro lado 

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Educação foi procurada pelo UOL na tarde de ontem (8) para comentar a repercussão da propaganda, porém até o fechamento desta matéria não houve um posicionamento do órgão. Assim que a reportagem receber uma resposta, ela será incluída no texto. 



Fonte: Uol

STONE EMPREENDEDOR

Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais notícias
Veja todas as noticias