Enem Unip
Ser Universitario
 
STONE

Professores são presos por tentar fraudar vestibular de medicina no MA

02/12/2014 - 16:01h

Dois Professores e um candidato ao curso de medicina na Universidade Ceuma, em São Luís, foram presos sob suspeita de tentar fraudar as provas do Vestibular aplicadas no Campus Renascença, no último domingo (30). Cada um receberia R$ 25 mil, caso o candidato fosse aprovado no vestibular de medicina.

Segundo a polícia, os professores usaram identidades falsas para se inscreverem no vestibular e colocaram nomes com a letra A para tentar ficar na mesma sala que o candidato ao curso que os contratou para o esquema fraudulento. Porém, a comissão do vestibular fez a distribuição de forma aleatória e os três ficaram em salas diferentes.

A fraude foi descoberta quando eles já tinham anotado o gabarito das provas no antebraço e iriam repassar as respostas no banheiro.

De acordo com o superintendente da Seic (Superintendência Estadual de Investigações Criminais), delegado Luís Jorge dos Santos Matos, uma perita papiloscopista colheu as impressões digitais dos candidatos antes das provas e ao comparar com os documentos apresentados observou que um dos professores tinha a digital diferente da impressão do documento de identidade. O fato foi informado aos realizadores do vestibular e a polícia foi acionada.

Giovani Lopes Santos, 41, que usava o nome falso de Alan de Arimateia Gomes Alves, foi o primeiro a ser preso. Ao ser interrogado, ele informou que Deusimar Santos, 35, que usava o nome de Amauri Silva Oliveira, também estava envolvido. O candidato que teria contratado a fraude foi identificado como Alisson Tony. Ao observar a movimentação, Tony fugiu, mas foi capturado em seguida.

A Seic informou que Giovani ficou responsável por responder as disciplinas de exatas, enquanto Deusimar Santos as de ciências humanas.

Os presos foram autuados em flagrante na Seic e encaminhados nesta segunda-feira (1º) para o Centro de Triagem do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.

Eles foram indiciados pelos crimes de fraude, falsidade ideológica e uso de documentos falsos.

A polícia suspeita que esta não é a primeira vez que os dois professores participam de fraudes em vestibular. Os telefones celulares dos três acusados foram apreendidos.

O UOL tentou localizar os advogados dos acusados, mas não conseguiu encontrá-los para comentar o caso. Em nota, a Ceuma informou que durante os processos seletivos monta um "forte esquema de segurança" com ajuda da polícia para combater esquemas de fraude.

"Os vestibulandos passaram por detectores de metais e tiveram suas digitais colhidas. Por conta dessas providências, foi possível realizar a identificação e a prisão de dois suspeitos que tentaram fraudar o vestibular de medicina da Instituição".



Fonte: Uol

Visa dia dos Pais

Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais notícias
Veja todas as noticias